Dentro da Press Room (Week12 -2016)

dentro de uma press room2

Tom Brady tem agora a sua vitória 200 e 50 dessas foi em recuperações no marcador nos últimos minutos  de estar a perder, ou com o jogo empatado. Uma vez mais o seu treinador Bill Belichik, não cabia em si de contentamento e estava efusivo como sempre. “É o trabalho do quarterback de ganhar o jogo. Ele ganha muitos jogos. Isso é bom. Ainda bem que ele é o nosso quarterback.”
billmorose
Justin Tucker tem agora 34 FG’s consecutivos, incluindo 27 esta época, assim como 15 pontos depois de touchdown (PAT) seguidos. Numa época onde os kickers tem estado com problemas ele disse que, “Se quisermos ganhar, temos de ter a bola nas nossas mãos. Ou no meu caso, nos meus pés.” Bem, sempre se chama football.

O wide receiver dos Falcons, Mohamed Sanu sobre os Falcons estarem em primeiro lugar na Liga em ataque, “Nós sabemos o que o nosso ataque consegue fazer, se toda a gente está a rolar, se toda a gente está a com ritmo, somos imparáveis.”
Quando Derek Carr, quarterback dos Raiders pareceu hiperestender o seu dedo mindinho, a preocupação instalou-se nas hostes dos Buracos Negros (sejam onde eles estiverem, por exemplo, há um na Ajuda) de qual seria o estrago na mão do QB que está a ter uma época fantástica. Na linha lateral, Amari Cooper perguntou a Carr se ele ia voltar ao campo, e o QB respondeu “Duh!”
duh

Eu não gosto de ficar muito preso a material para escaparates no balneário, mas o facto de os Texans ainda não terem perdido em casa esta época, foi motivação para fazer isso mudar.” Philippe Rivers sobre o facto de os Texans…ainda não terem perdido em casa este ano.

Adam Gase, treinador dos Dolphins continua em alta, e quer que o resto da equipa também esteja igual.” É fantástico saber que os nossos jogadores se estão a divertir durante o jogo.” Pois, ganhar é divertido.

Já não chegava a época dos Browns estar a ser (mais) um desastre, depois de Taylor Gabriel, o reciever que agora está nos Falcons, mas que foi dispensado no início da época pela equipa de Cleveland, ter marcado dois touchdowns…os Falcons entraram em “full troll mode”.
falconstroll

Cairo Santos teve um pontapé que bateu no poste (DOINK!) mas que passou por entre os postes, enquanto o prolongamento chegava ao fim no jogo entre os Chiefs e os Broncos. A seguir a essa pontapé, o comentador da NBC (e nosso favorite) Cris Collinsworth disse “Com caraças, eu nem sei o que aconteceu.” Oh! Oh! Mr. Collinshorth!! Posso ser comentador da NBC?!? Na maior parte das vezes eu também não sei o que aconteceu no jogo!

Dentro do Game Room (Week12-2016)

game room

 

O treinador principal dos Ravens, John Harbaugh, fez grande parte da sua carreira como treinador na NFL em equipas especiais. Como tal, é de esperar que ele conheça bem as regras…e as suas lacunas.
jhb
No jogo deste domingo contra os rivais de Divisão Bengals (e com estes últimos a precisarem desesperadamente de uma vitória), o jogo acabou de uma forma pouco ortodoxa, e seguramente, muito frustrante para os de Cincinnati.
Com os Ravens à frente no marcador por 19-12, numa quarta tentativa e oito jardas,  nas suas 23 e 11 segundos para o jogo acabar, o punter Sam Koch recebeu a bola, e tornou-se um dos espetadores no estádio dos mais privilegiados que pode haver…um que está dentro do campo enquanto o jogo se está a desenrolar.
Ele não fez o punt para evitar que os Bengals tivessem uma última posse de bola, e no lugar disso, recuou,depois andou ligeiramente para o lado, depois recuou mais um pouco, depois andou ligeiramente para o lado, e depois recuou novamente, e finalmente saiu pela linha final quando o relógio já tinha chegado a zeros para um safety.
Enquanto ele fazia isso, os outros jogadores de Baltimore tinham de impedir que os de Cincy chegassem a Koch, e como dizem os nossos amigos Americanos “by any means necessary”. Bandeiras amarelas voaram para o campo, há medida que se sucediam as faltas de holding, agarrar o adversário sem bola.
heldbal
Como o jogo pode acabar com faltas no ataque (ao contrário do que acontece quando se está na defesa), quando o relógio atingiu os zeros, os Bengals viram dois pontos a serem acrescentados ao seu total, mas mais uma derrota, que basicamente sentencia a época da equipa. Os Ravens podiam incorrer no risco de desrespeitar a Regra 12, Secção 3, Artigo 2 que diz que “as equipas não podem realizar faltas sucessivas ou repetidas para impedir uma jogada que resulte na marcação de pontos”, só que neste caso… a jogada terminou com pontos!
tweetbal
Não é a primeira vez que os Ravens fazem destas. No Super Bowl contra os 49ers (o famoso jogo do “apagão”) eles fizeram a mesma jogada, dessa vez com menos sucesso porque Chris Culliver de San Francisco conseguiu chegar a Koch e ainda ficaram 4 segundos no relógio. De qualquer maneira os Ravens aguentariam para uma vitória por 3 pontos

 

 

Encontro dos fãs do N.E. Patriots em Leiria

A Comunidade Patriots Portugal (cuja página no Facebook pode ser visitada aqui) vai organizar um evento que visa juntar os muitos adeptos da equipa de New England, em Leiria, no dia 4 de dezembro, no Casulo Lounge Caffé.

patslei

Para além da confraternização e oportunidade de os fãs se conhecerem pessoalmente, o momento alto do encontro será ver o jogo, em modo “massa associativa”, dos Patriots contra os L.A. Rams.

Para saber mais, visitar a página dos Patriots Portugal e, caso seja necessário, enviar mensagem privada nessa mesma página.

O Casulo Lounge Caffé fica na Av. General Humberto Delgado, 215, em Leiria

 

Jogo de Thanksgiving (e outros que vão passar na Sporttv)

Toda a gente sabe que o Silvestre é dos Cowboys.

home

E por causa disso, de vez em quando, há quem confunda as coisas, e pense que, por causa de o comentador ser dessa equipa, a equipa de Dallas pode ter alguma preferência a nível da escolha de jogos para passar na Sporttv.

Quando nos (a mim e ao Pedro Viana) é pedida opinião sobre a escolha de um jogo, o que só acontece quando é aos domingos na slot das 21:25 (e isso quando a Sporttv decide, sem nos consultar, passar o jogo das 1:30am), a empresa que é detentora dos direitos da NFL na Europa envia para Portugal uma lista de jogos (normalmente dois ou três), de onde se pode escolher um.

Nessas alturas, o nosso critério é:

a) qual o jogo que promete ser mais competitivo

b) quais as equipas em campo e qual o número de assinantes que gostam das equipas

c) qual a frequência com que essas equipas passam na Sporttv.

Esta explicação é porque, vamos ter 3 jogos dos Cowboys (pelo menos) nas 6 semanas que faltam

games

O jogo desta quinta foi escolhido pela Sporttv sem o nosso input, e o jogo de dia 2 é por ser o TNF.

Depois ainda temos um MNF (o de dia 26 de dezembro) com os Lions.

calen

E se, como às vezes acontece, a Sporttv marcar automaticamente o SNF de dia 11 de dezembro, podemos ter os Cowboys e os Giants (e ninguém acusa o Edgar de tentar influenciar a marcação de jogos, pois não? E ainda bem ; )

Eu (nós), não tivemos qualquer poder de decisão na marcação dos jogos, sejam pela NFL (para o MNF e TNF), ou da NBC (se andar a fazer flex dos jogos), ou da Sporttv se marcar o que for mais vantajoso para eles a nível de grelha de programas.

E pronto. Fica aqui a explicação (e o desabafo).

Obrigado pela atenção e Feliz Thanksgiving : )

Dentro da Press Room (Week11 -2016)

dentro de uma press room2

O treinador dos Browns, Hue Jackson referindo-se à lesão do quarterback Kessler, e o facto de a sua época poder ter terminado. “Vamos definitivamente falar com o staff médico. Está em jogo a carreira, e o futuro, de um jovem. Temos de fazer aquilo que é correto.

O treinador dos Lions, Jim Caldwell sobre o facto de a sua equipa ter o hábito, nesta época, de ganhar os jogos depois de estar a perder no quarto período. “Eles [os jogadores] não desistem e arranjam maneira de ganhar o jogo. Vamos tentar ganhar mesmo que estejamos a perder por 2.000 pontos.


Com Dak Prescott a jogar desta maneira, é complicado defender que deve ser o Romo a titular.” Ricardo Silvestre em conversa particular com Pedro Viana, ambos do NFLemPT.com.
Pela segunda vez, Chris Conte conseguiu uma interceção que ajudou na vitória dos Bucs. Depois de ter roubado a bola contra os Bears na semana anterior, a vítima foi desta vez Kansas City, com Conte a evitar um touchdown na sua zona final o que originou depois o touchdown dos de Tampa Bay, e a vitória no jogo. Sobre a jogada, Conte disse que, “Eu não fiz nada que, possa dizer, tenha sido extraordinário.”
conte

Num dia em que Beckham, wide reciever dos Giants, teve só 5 receções para 46 jardas, ele fez saber que não está incomodado com o facto de ter tido poucas bolas lançadas na sua direção (7). Pelo contrário, ele disse que “Estou feliz por termos ganho.” no lugar de estar frustrado por não ter feito mais parte do jogo atacante.
Sam Bradford, depois da vitória dos Vikings contra Arizona disse que “Estava a ser um peso sobre toda a gente. Podíamos o sentir, no treino e no balneário.
Depois de dar a volta ao marcador nos últimos dois drives, com dois touchdowns, para bater os LA Rams, o treinador dos Dolphins, Adam Gase disse que, “Eu nem sei como aconteceu.
gase

Russel Wilson, o quarterback  dos Seattle, recebeu o seu primeiro passe para touchdown na sua carreira, um passe de 15 jardas de Doug Baldwin. “Eu acho que andávamos para fazer esta jogada já à uns quatro ou cinco anos.” Hummm. Se calhar era de guardar para um momento mais crucial, não? Do que numa vitória por 26-15 aos Eagles.
De volta ao local de origem, a Bay Area, o nº12 dos Patriots, lançou uma bola para os seus fãs que esperavam na entrada do túnel, depois de mais uma vitória dos Pats, desta vez contra os 49ers. “Foi muito bom. Não há coisa melhor que isto. Ter uma oportunidade para jogar aqui, é muito especial.” Disse Tom Brady.
Depois do famosos “YOU LIKE THAT?!”, o quarterback de Washington continua a fazer títulos de imprensa com frases feitas. Desta vez, depois de uma excelente exibição contra os Packers, e ao passar pelo General Manager da equipa, Scot McCloughan, com o qual Cousin está em disputa para ter um contrato a longo prazo com pelo menos 20 milhões garantidos para a próxima época (algo que o GM não parece muito convencido em fazer), Kirk gritou-lhe “HOW YOU LIKE ME NOW?“.
like
A seguir, “How you like them apples!”?
apples

Dentro do Game Room (Week11-2016)

game room

Parece que o filho do nosso amigo Cabé, o Tiago, tem mesmo futuro assegurado na NFL, e nem precisamos esperar que ele tenha 20 anos. Pode ser mesmo agora, mesmo que ele tenha só um ano de idade.
Neste momento, as equipas profissionais andam à procura de alguém que consiga colocar a bola entre os postes.
A Semana 11 da época regular viu um recorde de 12(!) pontos extra depois de um touchdown (PAT) falhados, o que é o pior registo para uma semana de jogos nos quase 100 anos da história da Liga.
Para se ver da importância dos pontapés falhados, Mike Nugent, ao não conseguir concretizar dois (por coincidência bateram os dois no poste -DOINK!) teve efeito sobre o desenrolar do resto do jogo.
doink
Se Nugent conseguisse concretizar um desses dois, os Bengals estariam a perder por três pontos ou menos no final do jogo contra Buffalo, e assim não precisavam de ir para um hail mary por Andy Dalton para ganhar o jogo. Podiam ter feito um field goal que, ou empatava o jogo, ou os colocava à frente no marcador.
nuge
E não era que Nugent tivesse muita “margem de manobra” para erros, depois de ter custado o jogo da sua equipa contra os de Washington (aqui em Londres), onde um field goal, e um extra point, falhado, causaram um empate a 27.
Talvez os Bengals possam ligar ao Ocho Cinco! Ele está disponível.
chad
Porém, o mal foi generalizado. Também Robbie Gould dos Giants falhou dois, Connos Barth dos Bears também não ficou a rir, porque falhou um no mesmo jogo. Se estes podem se queixar do tempo nos respetivos estádios, o mesmo podem dizer Stephen Gostkowski dos New England (enquanto caía um dilúvio à sua volta), Cody Parkey de Cleveland com uma temperatura de 0 graus, ou Dustin Hopkins de Washington com ventos na casa dos 50 km/h.
Já Matt Prater e Jason Myers, no Lions vs Jaguars…estavam dentro de um estádio coberto.
ford
Esta é a segunda época que o PAT das 20 jardas para as 33, e os kickers têm tido francamente menos sucesso do que em anos anteriores.  Para ter uma ideia, em 2011, foram 7 os PAT falhados, em 2012 foram 6, em 2013 forma 5, em 2014 foram 8… e só numa semana em 2016 foram 11. O ano de 2015 viu 71 PAT falhados.

E vamos a ver quantos pontos ficam este ano para os lados dos postes.