Dentro da Press Room (Week2 -2016)

dentro de uma press room2

DeAngelo Williams, o running back de Pittsburg disse em relação ao jogo deste domingo contra os Bengales ter sido menos…vamos dizer, acintoso, do que a última vez que jogaram nos playoffs: “Às vezes conseguimos ser civilizados, por vezes temos disputas civilizadas, hoje não houve nenhum caso desses [de falta de civismo, entenda-se]”.

Josh Norman, cornerback (CB) de Washington a reagir ao facto que a sua equipa está com 0 vitórias e 2 derrotas: “Toda a gente pensa que estamos na morgue, ou algo parecido. Não estamos mortos de forma nenhuma.”

Referindo-se à jogada onde Baltimore conseguiu bloquear um ponto extra por parte dos Browns, o treinador da equipa dos Ravens, John Harbaugh disse “São os dois segundos mais duros em football.”

balhau

Kelvin Benjamin, wide reciever dos Panthers, sobre o jogo contra os 49Ers, “A maior parte dos defesas que me estavam a defender eram demasiado baixos, e eu pude saltar por cima delas e apanhar a bola”. …ele que tem 1.95 de altura.

O reciver dos Patiots, Julian Edelman sobre a equipa perder mais um quaterback com a lesão de Garoppolo: “Este jogo tem um taxa de lesões de 100%.

Marcus Peters, o CB  de Kansas conseguiu impedir um passe completo na direção do reciver de Houston, Fuller, e começou a abanar o dedo na sua direção, como se fosse Dikembe Mutombo. Foi penalizado com 15 jardas por falta de desportivismo, e fez Andy Reid, o treinador de Kansas dizer: “Ele fez uma boa jogada, mas não pode abanar o dedo daquela maneira, os árbitros não vão deixar passar isso.”

wag

Case Keenum, a começar pelos Los Angeles Rams (a caminho de uma performance com 18 passes em 30 e 239 jardas) contou que “Eu assegurei-me de aproveitar este regresso a LA dos Rams. O jogo não foi o melhor, mas foi muito divertido.”

O treinador de Tampa Bay, Dirk Koetter depois da derrota 40-7 contra Arizona: “É uma Liga de humildade. Experimentamos isso hoje.

Aquib Talib roubou um passe a Andrew Luck, QB dos Colts e retornou para touchdown, a nova vez que consegue isso com Denver, o que é um recorde para a organização. Talib disse que “Eu treino isso. Nos treinos, quando consigo uma interceção é para tentar marcar. A repetição traz a perfeição.”

aquib

Previsões de Pedro Viana para a semana 3 – Época 2016/2017

Olá a todos,

Cá estou eu com as previsões para a semana 3, neste novo formato. Continuamos a aguardar pelas vossas previsões, para no fim da época fazermos contas e ver quem consegue ter a maior percentagem de acerto. Como é óbvio vence quem ficar mais perto do resultado final dos jogos e todas as semanas será feita a contabilidade. E claro, contínua a valer o prémio de ter a sua refeição paga por nós (equipa do NFLemPT) no encontro anual dos fãs da NFL na SportTV, o Super Leitão Bowl, mas para tal é preciso baterem a minha pontuação🙂

Let the fun begin!

picks-week3

 Na semana passada, o meu registo de acerto foi de 9-6, com um resultado em cheio (tie-breaker).

O Rui Dowling, que também se arriscou nas previsões, teve um registo de 10-5 e já está à minha frente e bem encaminhado para ganhar o grande prémio final!

Dentro do Game Room (Week2-2016)

game room

A ver o jogo entre a equipa de Washington e os Dallas, e na companhia de alguns dos adeptos dos Cowboys no Twitter (shout out para o Carlos Valido e para o Hugo Machado), à medida que a partida avançava para o desfecho, enviei um Tweet que dizia “está na altura da interceção do Kirk Cousins”.

Washington a ganhar por 23-20, terceira tentativa e golo, 10 minutos para jogar, e Cousins faz um passe para Pierre Garçon… que Barry Church intercepta.

barry

A ver o jogo (e depois comentei isto com o Pedro Viana) a reação de Garçon foi a pior possível, gesticulou, saltou, saiu furioso para a linha lateral com as mãos nas ancas em sinal de desagrado. Na linha lateral, o right tackle Morgam Moses lançou o capacete para o relvado em sinal de frustração.

A linguagem corporal dos jogadores de Washington parecia demonstrar um mal-estar mais profundo. Depois do jogo terminar, com a segunda derrota em casa para abrir a época, Mike Florio da CBS Sports reportou que os jogadores de Washingtom queixavam-se no balneário da ”falta de decisão, jogo errático e confusão por parte do quarterback”.

Isto no seguimento de dois jogos onde Cousins teve 3 INT e um passe para TD e vem de um defeso onde o seu contrato não foi renovado por causa da organização querer ver como seria o ano de 2016 antes de tomar uma decisão a longo termo.

De relembrar que este foi o QB que teve um dos melhores finais de época no ano passado (com o famoso YOU LIKE THAT?!) que fazia pensar que a equipa de Washington estaria em potencial vantagem na NFC-Este a nível de qualidade do jogador nessa posição.

like

Como as coisas mudam tão rapidamente na NFL.

E isso não passa despercebido para Cousins, que no final do jogo disse “eu sei que esta Liga é muito dependente da posição de quarterback, e eu preciso de jogar melhor, e isso não é nenhum mistério.”

deje

O mistério agora é saber como vai Washington recuperar deste começo de 0-2 (a seguir vão a NY, e depois Baltimore – tendo pelo meio a visita dos Browns, dai pode vir a primeira vitória), com uma defesa que está alguns furos abaixo do que era esperado, e o ataque com uma insurreição à vista.

Previsões de Pedro Viana para a semana 2 – Época 2016/2017

Olá a todos,

É verdade, as minhas previsões estão de volta, mas num formato diferente, desta vez estarei a tentar adivinhar o vencedor dos jogos e por qual margem de diferença pontual, mas sem fazer comparações com Las Vegas. Desta vez, queremos fazer comparações com os nossos seguidores e ver quem consegue ter a maior percentagem de acerto. Como é óbvio vence quem ficar mais perto do resultado final dos jogos e todas as semanas será feita a contabilidade. No final da época quem conseguir ter a maior percentagem de acerto, terá como prémio ter a sua refeição paga por nós (equipa do NFLemPT) no encontro anual dos fãs da NFL na SportTV, o Super Leitão Bowl, mas para tal é preciso baterem a minha pontuação🙂

Let the fun begin!

picks-week2

Dentro da Press Room para Week1-2016

Nota introdutória.

O Dentro da Press Room vai ser num formato um pouco diferente esta época. Em anos passados apostei mais em mostrar uma qualquer estatística de um jogador e assim desafiar o leitor a imaginar-se a escrever uma notícia, ou um artigo de opinião, com essa informação.

Este ano vou fazer num molde diferente, vou deixar aqui uma frase de um jogador, treinador, dono de equipa, membro da imprensa, que seria motivo para escrever uma crónica sobre isso.

Fell free to play along : )

dentro de uma press room2

Marqise Lee, reciever dos Jacksonville Jaguars relativamente a algumas decisões no jogo contra Green Bay, “Eu não sei para onde os árbitros estavam a olhar, mas algumas penalidades ficaram por marcar.”

Não é a minha função questionar os árbitros”, disse Cam Newton, depois do jogo inaugural da época contra os Broncos, “mas não tem graça nenhuma ser atingido na cabeça”.

Quando foi pedido ao treinador dos Ravens, John Harbaugh, para descrever o esforço de Joe Flacco de continuar a jogar depois de uma lesão, disse “Joe é tão duro como um bife de dois dólares. Quanto é que um bife de dois dólares hoje em dia?”

Carson Wentz, quarterback (QB) dos Eagles (que passou de terceira escolha para titular durante o defeso). “Senti-me muito confiante, foi um óptimo começo”.

wentz

Mike Zimmer, treinador dos Vikings relativamente à decisão de Shaun Hill ser o titular contra os Titans (o que não acontecia para o jogador desde 2014), “vamos analisar semana a semana”. Principalmente quando têm no banco um jogador que lhes custou uma escolha de primeira ronda no draft, em Sam Bradford.

Eu estava a dizer ao staff médico que, quando tiver 43,44,45 anos de idade, e continuar a jogar na NFL, seguramente vou estar no mesmo estado que agora”, disse Russel Wilson, QB dos Seahawks, depois de ter tido uma entorse no tornozelo e ter passado algum tempo a coxear em campo.

Bill Bilichick, treinador dos Patriots, continua a ser o poço de simpatia e boa disposição a que nos habitou. Sobre o desempenho de Garoppolo, e o facto de ter levado a equipa à vitória contra os Cardinals, “Fez algumas jogadas. Não foi perfeito, mas fez boas jogadas”.

billpr

Terrance Williams, reciever dos Dallas, na última jogada do encontro, virou para dentro no campo para ganhar mais algumas jardas, no lugar de sair pela linha lateral para parar o relógio, e dar uma oportunidade a Dan Bailey de ganhar o jogo para os Cowboys. Dak Prescott (o QB) disse sobre isso que, “Ele estava a tentar fazer uma boa jogada, não se deve criticar um jogador por tentar fazer isso”.

Jeff Disher, treinador dos Rams sobre o primeiro jogo desde que a equipa está agora em Los Angeles, “Não era o que estávamos à espera, seguramente não foi o que se estava à espera para um primeiro jogo, agora que somos a equipa de Los Angeles. Temos algum trabalho para fazer.
Algum?

jeff