Dentro da “Game Room”

Tom Brady está a caminho de conseguir 7,520 jardas por passe nesta época o que seria um recorde para na NFL suplantando o recorde de Dan Marino de 5,084 jardas.

E não é só Tom. Tony Romo está com um número de jardas por jogo que o colocam no número de 5,496 jardas no final da época. Drew Brees conseguiria 5,512 jardas, Philip Rivers 5,592 jardas e Tom Brady para umas inacreditáveis 7,520 yards e até o Cam Newton, o QB rookie de Carolina poderá chegar às 6,832 jardas ganhas em passe.

Estas primeiras semanas temos tido os ataques a produzir muitas jardas e a marcar muitos pontos.

Pode ser que a NFL se transforme na NBA?

Tem havido várias explicações para o ascendente dos ataques sobre as defesas este ano. Uma das explicações diz que é por causa das novas regras que impedem as placagens “fora de controlo”, como antes se via, onde os defesas da linha secundária e terciária podiam placar WR usando o capacete, ou com os jogadores desamparados, ou sem possibilidade de chegar à bola. A outra explicação trata-se de o facto que a protecção exagerada que a arbitragem dá aos QB’s hoje em dia, onde não se pode respirar na direcção deles sem haver uma penalidade, o que dá confiança a QB’s de aguentar a bola um pouco mais de tempo, o que permite encontrar jogadores ofensivos desmarcados.

Mas se repararmos bem no que tem acontecido nestas primeiras semanas, o que tem dado para ver é que as defesas, e não os ataques, é que sofreram por haver menos tempo para preparar a época via a interrupção da liga pelas negociações do novo contrato.

Como o trabalho defensivo exige muita coordenação entre múltiplos jogadores, a falta de tempo para as defesas aprenderem a jogar com novos jogadores e novos esquemas defensivos tem criado muitas falhas de marcações.

O jogo ofensivo, apesar de complicado, é mais fácil quando se trata do jogo pelo ar, o WR corre uma determinada rota, e é só esperar que a linha ofensiva dê tempo para o QB de lançar no momento certo.Por outro lado, os defesas da 2ª e 3ª linha precisam de saber quem defendem, quem é que está na ajuda, qual a alteração de cobertura, qual a área do campo que têm que proteger, etc.

Principalmente na 3ª linha, onde jogam os conerbacks (CB) e os safeties (S) a atribuição de funções varia quase de jogada em jogada, onde os CB’s podem jogar mais longe ou perto da bola, mais para dentro ou para fora do campo, mais à zona ou homem-a-homem, e por sua vez os S têm de saber para onde se têm de deslocar, se ajudam na cobertura, ou se marcam “à zona”, se avançam ou recuam para ajudar, etc.

Mas, com o desenrolar da época, as defesas vão ficar cada vez melhores, e os jogos mais equilibrados.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s