Quick Stats

Boas!

     27 – 30    

 Vitória suada dos Baltimore Ravens (5-2) sobre os Arizona Cardinals (1-6) com um FG de Billy Cundiff de 25 jardas, já sem tempo no relógio!

Os Cardinals, com a recuperação de um fumble (82 jardas) marcaram 3 TD num espaço de 5 minutos, passando a liderar 24-3, permitindo aos Ravens a maior reviravolta da sua história.

Ray Rice (18 corridas para 63 jardas e 3 TD’s) foi o homem do jogo Baltimore (5-2)

     24 – 21    

 Mais um grande jogo do Cam Newton (22 passes para 293 jardas e 3 Td’s) para mais uma derrota dos Carolina Panthers (2-6) num jogo em que a sua equipa falhou um FG nos instantes finais.

Adrian “Faz Tudo” Peterson (21 corridas para 86 jardas e 1 TD + 5 recepções para 76 jardas e 1 TD) e Christian Ponder (18 passes para 236 jardas e 1 TD) lideraram os Minnesota Vikings (2-6) para a vitória.

Newton com um recorde de 3 TD em passe, teve no entanto 2 fumbles que foram (bem) aproveitados pelos Vikings.

     14 – 24    

 Arian Foster (33 corridas para 112 jardas e 1 TD) e Matt Schaub (16 passes para 225 jardas e 1 TD) perimitiram aos Houston Texans (5-3) uma vitória sobre os Jacksonville Jaguars (2-6), dando mais um passo para conquistarem o 1º título na AFC South.

     17 – 20    

 Eli Manning (31 passes para 345 yards e 2 TD’s) permitiu a reviravolta aos New York Giants (5-2) que perdiam por 11 pontos ao intervalo. Com um passe de 25 jardas para TD, recebido pelo Victor Cruz (7 recepções para 99 jardas e 1 TD) com apenas 5:58 para jogar, os Giants conseguiram dificilmente alcançar a vitória, mantendo os Miami Dolphins (0-7)sem vitórias (Tony Sparano, está em vias de deixar o “sol” da Flórida?).

      21 – 31    

Estonteante! Inacreditável! Deixa-me sem palavras! (desculpa Pedro!)

Será que a presença dos Saint Louis Cardinals (1-6) (vencedores do Campeonato de Basebol), os inspiraram?

A verdade é que assistimos a uma vitória inesperada dos Saint Louis Rams (1-6) sobre os New Orleans Saints (5-3). Drew Brees (30 passes para 269 jardas e 1 TD) ainda tentou manter “vivos” os Saints, mas com 2 INt’s e 6 sacks (3 por Chris Long), a noite era mesmo dos Rams.

Steven Jackson (25 corridas para 159 jardas e 2 TD’s) teve uma noite de sonho, permitindo á sua equipa a 1ª vitória da época.

P.S. Olavo? Os meus sentimentos…

     10 – 27    

Matt Hasselbeck (23 passes para 224 jardas e 1 TD) e Nate Washington (4 recepções para 34 jardas e 1 TD + 1 corrida de 3 jardas para TD) mantiveram os Indiannapolis Colts (0-8), na corrida para o Luck…

Rob Bironas com FG’s de 51 e 50 jardas, e Jason McCourty que recuperou um Punt bloqueado, na End Zone, permitiram aos Tennessee Titans mais uma vitória (4-3).

     0 – 23    

Vitória inequívoca dos Buffalo Bills (6-2) sobre os Washington Redskins (3-4), na qual se destacam as performances de Ryan Fitzpatrick (21 passes para 262 jardas e 2 TD’s) e de Fred Jackson  (26 corridas para 120 jardas + 3 recepções para 64 jardas) em grande nível, tendo os Redskins apenas tido o Fred Davis (8 recepções para 94 jardas) á altura.

     45 – 10    

Afinal, Deus não se importou com Tebow (não conseguiu completar metades dos passes sequer), hoje, remetendo-o, á sua insignificância…

Neste jogo tivemos o regresso dos big plays (gosto mesmo disto) com Matthew Stafford (21 passes para 267 jardas e 3 TD’s) e Calvin Jonhson (6 recepções para 125 jardas e 1 TD).

Os Detroit Lions (6-2) esmagaram os Denver Broncos (2-5) (volta Kyle Orton, estás perdoado!).

     17 – 25    

     34 – 12    

O Rookie QB Andy Dalton (18 passes para 168 jardas e 2 TD’s) e Brandon Tate com um Punt Return de 56 jardas para TD, permitiram aos Cincinati Bengals (5-2)a sua 4ª vitória consecutiva, contra uns Seatle Seahawks (2-5), que tiveram o Tavaris Jackson (21 passes para 320 jardas) em bom nível, após regressar de lesão.

Marvin Lewis tornou-se no Coach dos Bengals com mais vitórias de sempre (65)

     10 – 20    

Franck Gore (31 corridas para 134 jardas e 1 TD) liderou os San Francisco 49ers (6-1) num jogo contra os Cleveland Browns (3-4), onde Michael Crabtree (5 recepções para 54 jardas e 1 TD) recepcionou o 1º passe para TD da época.

     7 – 34    

Michael Vick (21 passes para 279 jardas e 2 TD’s + 7 corridas para 50 jardas) e LeSean McCoy (30 corridas para 185 jardas – recorde da carreira – e 2 TD’s + 2 recepções para 15 jardas) lideraram a vitória (Ricardo? Posso dizer estrondosa?) dos Philadelphia Eagles (3-4) sobre os Dallas Cowboys (3-4).

Este duelo entre equipas da NFC East, pode ter ditado o que se vai passar até ao final da época… Os Eagles estão a perseguir os Giants (5-2), deixando os Cowboys, para trás…

P.S. Tony? Adere ao Tebowing… Não vejo mais nada neste momento que te possa ajudar (aliás, nem isso!!!)

Mc

Charles Brito

Jogo da semana 8 (versão caminhar sobre a água)

FLASH: Pessoal, pedimos imensa desculpa mas estamos mais uma vez programados para entrar no ar depois da NASCAR terminar. Não há nada que possamos fazer a não ser esperar : (

Estejam connosco quando o jogo começar

_________________________________________

Esta semana o jogo na SportTv é com os Detroit Lions a visitar os Denver Broncos. O jogo está previsto para começar às 20h, mas como temos a NASCAR antes, o mais certo é o nosso jogo entrar em deferido.

(Não liguem para onde diz 21.00. Está desactualizado)

E para ajudar a promoção, temos no jogo desta semana como “figura de cartaz” o Moisés da NFL, o Profeta do Gridiron, o Escolhido da pigskin.

Este cartoon é de Mike Keefe que trabalha para o Denver Post.

O que homem está a dizer é “… e ele vai resolver a economia, parar as guerras, a fome e tornar a fazer a América fantástica”. E diz a senhora, “Não achas que é esperar muito do Tim Tebow?”

E neste momento, este é o estado da carreira de Tebow. É o “salvador” da NFL, o “líder” doa Broncos, o “vencedor” do futebol Americano.

No jogo da semana passada, os Broncos estiveram em Miami a jogar contra uma equipa sem vitórias, que claramente já desistiu de jogar para o seu treinador, como uma defesa muito suspeita. Tebow foi o quaterback da equipa que ganhou. é verdade.

No entanto Tebow teve um muito pedestre 13 passes completos em 27 tentaros para 161 jardas com dois TD’s. Um dos TD’s foi um passe de 5 jardas, e para o outro de 3 jardas. E depois marcou um extra ponto para dois pontos com uma corrida numa formação sem RB, uma jogada que o Tebow fez centenas de vezes na Universidade, mas que de alguma forma a defesa de Miami nunca tinha visto.

E Tebow está pronto para entrar no Museu dos Melhores Jogadores. A imprensa Americana tem orgasmos múltiplos com as imagens de Tebow de punhos fechados a gritar para os céus.

No entanto, football é um jogo de equipa. Antes do segundo TD, Denver fez um onside kick onde outros jogadores foram responsáveis por ganhar a bola. Não foi ele que marcou os TD’s, não foi ele que bloqueou para a sua corrida para dois pontos.

Durante 3 períodos de jogo, Tebow foi um péssimo QB, vários analistas que percebem muito mais do que football do que eu dizem isso mesmo, Bill Simmons da ESPN, Pete Prisco, Ryan Williams da CBS, Peter King da NBC: frases como “looked lost”, “isn’t close to being a QB”, “horrendous”, “no idea what he was doing”.

E depois há outra coisa que considero irritante.

Tebow é o mais aproximado que podemos encontrar a um evangélico religioso na NFL. A Liga é (felizmente para um ateu como eu) pouco dada a coisas religiosas em campo. Claro que em momentos de grande aflição, como por exemplo quando um jogador esta gravemente lesionado, os jogadores crentes colocam-se a rezar pela saúde do colega (o que faz pensar, como é que pode acontecer então que o mesmo deus deixe que o jogador se lesione no primeiro lugar). Normalmente no final do jogo há sempre umas quantas reuniões de jogadores que fazem uma roda e que fazem uma oração, mas normalmente as câmaras nessa altura já passaram para outras imagens.

Tebow é um caso especial, que espero que “não pegue”.

Por exemplo, no jogo contra Miami, no momento em que o kicker de Denver se preparava para rematar a bola para os postes para ganhar o jogo em prolongamento. Tebow estava na linha lateral a fazer uma reza para o seu deus permitir que o pontapé fosse bem sucedido. Isso quer dizer que deus gosta mais de Tebow do que todos os outros fãs dos Dolphins que rezavam ao mesmo deus para que o pontapé falhasse?

Como diz Gregg Easterbrook na ESPN, “atribuir o resultado de um jogo ao divino (…) pode ser uma forma de egostismo – um bilião de pessoas vivem em pobreza em todo o mundo, mas Deus está mais preocupado em fazer jogadores de football felizes? Deus seguramente não tocou Tebow (…) ou causou qualquer outro evento no desporto. Deus não quer saber de jogos de football. Se Deus o fizer, estamos numa situação pior do que pensávamos”… e isto de um colunista que é crente em deus.

Como disse, espero que “não pegue”.

Apreciem o jogo.

______________________________

PS: não querendo ser chato, mas…

(Clicar na imagem em baixo)

e

(clicar na imagem em baixo)

Hurry-up offense para a semana 8

Quando é que o Chris Johnson, Running Back (RB) dos Tennessee volta do hold-out afinal? (Ele já voltou, mas não parece: 93 corridas para 268 jardas com uma “estonteante” média de 2.9 jardas por corrida).

Com 5:29 minutos para o final da terceiro período, os Baltimore Ravens conseguiram o primeiro down no jogo contra Jacksonville.

Com 4:22 minutos para o final da terceiro período, os Denver Broncos conseguiram o primeiro down contra os Dolphins

Cam Newton, o Quarterback (QB) dos Panthers tem 7 touchdowns em corrida; mais touchdowns em corrida do que 22 equipas da NFL.

Tony Gonzales tornou-se o segundo melhor jogador na recepção de passes na história da NFL.

Seattle e Clevland terminarem o seu jogo com mais punts (pontapés altos e colocados) do que pontos marcados: 12 contra 9.

Estas foram as posses de bola para os Saints contra os Colts: touchdown, touchdown, touchdown, touchdown, field goal, field goal, touchdown, touchdown, touchdown, punt na última posse de bola.

Drew Brees, o QB dos Saints teve mais touchdowns do que passes incompletos.

DeMarco Murray, RB dos Cowboys, conseguiu 253 jardas em 23 corridas (para uma estonteante média de 6.75 jardas por corrida), batendo o recorde como jogador de primeiro ano… Emmitt Smith – um desconhecido qualquer.

Oakland conseguiu com 2 QB’s diferentes ter 6 intercepções.

Kevin Kolb tem tantos passes para touchdown como intercepções (7)… para um total de 62 milhões de dólares.

Arian Foster, o RB dos Houston teve só… 119 jardas em recepções e 115 em corrida para 3 touchdowns.

Aaron Rodgers está a caminho de ter 5.421 jardas em passe, completar mais de 70% de passes e ter menos de 10 intercepções.

Previsões de Pedro Viana para a semana 8

Para a semana 8 estas são as minhas previsões para o resultado final dos jogos, comparadas com as previsões das casas de apostas de Las Vegas. Esta semana correu um bocadinho pior do que o habitual pois não esperava duas surpresas, as vitórias de Chiefs e Jaguars, mas as lesões e más decisões dos treinadores, para além de prejudicarem as equipas, também me estragam as previsões a mim!

Atenção que não tive como objectivo tentar acertar nas previsões de Las Vegas, mas sim no resultado final dos jogos.

Então aqui vai:

New Orleans Saints @ Saint Louis Rams, eu digo que New Orleans vence por 21 pontos (E se o Sam Bradford continuar de fora, podem ser bem mais de 21…), Las Vegas diz Saints por 14.

Miami Dolphins @ New York Giants, eu digo que os Giants vencem por 7 pontos (Os Dolphins foram capazes de desperdiçar a liderança no marcador na semana passada, com uma equipa que contava com o Tim Tebow a QB…), Las Vegas diz Giants por 9.5.

Arizona Cardinals @ Baltimore Ravens, eu digo que Baltimore vence por 10 pontos (Apesar da deerota na semana passada contra os Jaguars, eu penso que esta semana em casa, e a jogar contra os Cardinals, vão voltar às vitórias), Las Vegas diz Ravens por 13.

Indianapolis Colts @ Tennessee Titans, eu digo que os Titans vencem por 7 pontos (Os Colts continuam mesmo em baixo, e apesar da derrota pesada dos Titans na semana passada às ma~so dos Texans, a coisa muda de figura esta semana, talvez o Chris Johnson até corra para mais de 100 jardas…), Las Vegas diz Titans por 9.

Minnesota Vikings @ Carolina Panthers, eu digo que os Panthers vencem por 3 pontos (Este foi um jogo bem complicado de prever, porque apesar de Cam Newton e o ataque dos Panthers estar em alta, a sua defesa é suspeita, e do outro lado os Vikings vêm de uma derrota muito suada frente aos campeões Packers, com Adrian Peterson e Christian Ponder a sairem-se muito bem. Acho que o factor casa é o que fará a balança pender para os Panthers), Las Vegas diz Panthers por 3.

Jacksonville Jaguars @ Houston Texans, eu digo que os Texans vencem por 7 pontos (Ambas as equipas vêm de vitórias, mas os Texans jogam em casa e têm melhor equipa), Las Vegas diz Texans por 9.5.

Detroit Lions @ Denver Broncos, eu digo que os Lions vencem por 7 pontos (Isto se o Stafford jogar… porque senão o ataque dos Lions pode sofrer muito e haverá muito peso na defesa. Acho que esta semana o Suh deve ter um poster do Tebow no quarto e deve estar mortinho por lhe arrancar a cabeça no campo…) , Las Vegas diz Detroit por 3.5.

Washington Redskins @ Buffalo Bills, eu digo que os Bills vencem por 7 pontos (Depois da semana de Bye, Washington vem mesmo a calhar para os Bills, prevejo um festival de “Action” Jackson, ao passo que o ataque dos Redskins continua uma confusão), Las Vegas diz Bills por 6.

Cincinatti Bengals @ Seattle Seahawks, eu digo que os Bengals vencem por 3 pontos (Andy Dalton tem mais uma oportunidade de mostrar todo o seu valor, com os seus Bengals fresquinhos, vindos de um Bye, e contra uns Seahawks que mesmo a jogar em casa continuam uma barafunda, que mais pode ele pedir?), Las Vegas diz Bengals por 2.5.

Cleveland Browns @ San Francisco 49ers, eu digo que San Francisco vence por 7 pontos (San Francisco joga em casa contra uns Browns que estão uns furos abaixo, e para grande desespero meu, os 49ers devem mesmo conseguir a vitória), Las Vegas diz 49ers por 9.

New England Patriots @ Pittsburgh Steelers, eu digo que New England vence por 7 pontos (Isto parece tipo Superbowl, toda a gente fala da maneira como o ataque dos Steelers se vai equiparar à defesa dos Patriots que é suspeita, mas na minha opinião o jogo será decidido pelas duas outras metades, o ataque dos Patriots e a defesa dos Steelers, e aí vencem os Patriots), Las Vegas diz New England por 2.5.

Dallas Cowboys @ Philadelphia Eagles, eu digo que Dallas vence por 3 pontos (Este é dificil, mas para agradar ao Ricardo, digo que ganha Dallas… Nada disso! Aposto em Dallas, porque o que há a fazer contra os Eagles é correr com a bola, e agora com o Murray em alta, é apostar nele para correr o dia todo), Las Vegas diz Eagles por 3.

San Diego Chargers @ Kansas City Chiefs, eu digo que os Chargers vencem por 3 pontos (A derrota dos Chargers na semana passada foi algo questionável, e demonstra que mais uma vez os Chargers não sabem segurar uma liderança no marcador, antes do Bye quase que deixavam os Broncos ganhar, na semana passada deixaram mesmo os Jets ganhar, portanto esta semana é bom que marquem muitos pontos depressa, para depois não desperdiçarem a liderança. Por outro lado os Chiefs não vão ganhar outra vez 6 INT’s e os 2 RB’s de San Diego não se vão lesionar, por isso os Chargers são a minha escolha), Las Vegas diz San Diego por 3.

Resumo dos resultados da semana 7:

Resultados certos: 0/13 (0,00%)

Vencedores certos: 8/13 (61,54%)

Previsões mais acertadas do que Las Vegas: 4/12 (num jogo a previsão foi igual) (41,67%)

Resumo dos resultados da época:

Resultados certos: 7/87 (8,05%)

Vencedores certos: 57/87 (65,52%)

Previsões mais acertadas do que Las Vegas: 34/78 (em 9 jogos as previsões foram iguais) (43,59%)

Venham de lá então os vossos comentários.

Dentro da “Game Room” para a semana 7

O tight end (TE)é considerada uma posição híbrida com características tanto como um jogador de linha ofensiva, com um reciever.

Por causa da natureza desta posição, estes jogadores podem ser utilizados de diversas formas, do que depende muito qual a filosofia e preferências dos treinadores. Em algumas formações, o TE apenas bloqueia no “lado forte”, por onde irá passar o jogo em corrida

Mas, recentemente, estes jogadores têm sido cada vez mais utilizados como uma arma ofensiva, principalmente oferecendo linhas de passe adicionais para os QB’s.

Sete dos dez melhores TE’s da liga jogam em equipas com mais vitórias que derrotas. Enquanto apenas três dos melhores RB’s jogam em equipas com similar resultado.

O TE dos Flacons Tony Gonzalez igualou o segundo lugar na lista de mais recepções da história da Liga. Gonzalez, tem mais passes recebidos do que Marvin Harrison, Cris Carter, Tim Brown, Terrell Owens, Isaac Bruce, Hines Ward, Randy Moss and Andre Reed.

Quatro dos cinco mais recentes vencedores do Super Bowl (Colts, Giants, Steelers e Saints) têm o seu plano de jogo onde o TE tem um papel muito importante. Os Packers faziam o mesmo o ano passado até o TE titular se ter magoado, e terem se virado mais para o jogo pelo ar para os WR’s. Os Colts chegaram ao Super Bowl duas vezes em quatro anos, até o TE, Dallas Clark, se ter lesionado.

Os Bills tinham o menor número de recepções por TE’s em 2010 e acabaram a época 4-12. Esta época eles adicionaram o TE Scott Chandler, que está empatado em segundo lugar para touchdowns nesta posição. Os Bills estão com um registo vitorioso esta época, e são segundos em pontos marcados atrás dos Packers.

Bill Belichick usou 10 escolhas no draft em TE’s durante os seus 11 anos como actual treinador dos Patriots, New England é a equipa com mais pontos marcados na NFL durante esse período.Porque esta alteração da importância dos TE’s? Uma das explicações prováveis é que as defesas estão com cada vez mais dificuldade em se adaptar à polivalência destes jogadores. Enquanto os WR fazem rotas previsíveis com funções previsíveis, os TE’s podem ter uma acção totalmente inesperado: podem fingir que vão fazer um bloqueio e correm uma rota para receber um passe, podem simular que vão para o interior para ajudar uma jogada em corrida, e “cortar para fora” para ser mais uma opção para o QB

A ajudar a esta disponibilidade física para fazer diferentes movimentos em campo, os TE são também, por regra, mais altos que os WR. E com as linhas ofensivas e defensivas com jogadores cada vez maiores e mais altos, um TE é um alvo fácil de encontrar por parte do QB.

Outra grande vantagem em usar os TE’s como recievers é que, como as suas rotas são normalmente intermédias, invariavelmente são defendidos por linebackers (LB). Não só a desvantagem em altura favorece o TE, como há a vantagem de o LB não estar à espera de uma jogada em passe para o TE, o que faz com que fique atrasado para impedir que a bola chegue ao TE, ou para fazer uma placagem para pouco ganho de jardas.

E quanto mais as defesas se concentram em defender os recievers numa Liga progressivamente mais apoiada no ataque pelo ar, estejam atentos aos TE’s a ganhar cada mais protagonismo, principalmente em movimentos ofensivos que vão “abrir” ainda mais o campo de jogo, e permitir ainda mais espectacularidade no jogo em passe.