Dentro da Game Room para a semana 8

E se eu dissesse que os Patriots e os Colts não são assim tão diferentes como equipas de futebol Americano?

Tal como os Colts, os Patriots tiveram más escolhas no draft em posições defensivas nos últimos anos, e apesar de terem uma boa equipa ofensiva, especialmente no grupo de recievers e tight-ends, aquilo que faz a diferença é que uma equipa tem o seu quarterback saudável, enquanto a outra não.

Nas últimas 5 épocas, os Patriots tiveram onze selecções nas primeiras três rondas do draft em jogadores defensivos e desses, apenas três são titulares na equipa defensiva, e apenas um, o safety Patrick Chung tem jogado de uma forma mediana. É verdade que outros três jogadores estão lesionados (Jerod Mayo, Dowling, e Ron Brace) estão lesionados neste momento, mas um deles (o linebacker Jermaine Cunningham) que tinha sido um escolha da segunda ronda em 2010, não foi convocado para o jgo, apesar de estar em forma. Quatro jogadores já foram dispensados.Os Patriots estão com uma defesa de jogadores que já não são o que eram. No jogo contra Pittsburgh tinham dois jogadores que não foram seleccionados no draft (Kyle Love e Gary Guyton), dois jogadores de equipas de reservas, e ainda por cima de outras equipas (Rob Ninkovich and Kyle Arrington), e dois ex-Jets castoffs (Shaun Ellis and James Ihedigbo). Tal como os Colts com Manning, os Pats neste momento precisam de Tom Brady para manter a equipa defensiva no banco.

Os Pats não estão a conseguir colocar pressão sobre o jogo em corrida ou em passe dos adversário. Desde que Mike Vrabel conseguiu 12.5 sacks (derrubar o QB com posse de bola) em 2007, os Patriots não conseguiram encontrar uma força dominante na defesa. No jogo de domingo, até conseguirem derrubar Roethlisberger cinco vezes em 55 jogadas em passe on Sunday, New England era a 30ª equipa na Liga nessa categoria.E isto com um QB que tem sido derrubado com a bola com frequência, para além de Michael Vick.

O principal problema para os Pats é que podem ser “presas fáceis” de equipas que tenham um bom equilíbrio no jogo em corrida e pelo ar. E quando a AFC chegarem aos playoffs, podem apanhar novamente os
Steelers, ou os Chargers ou até mesmo os Bills, que podem lançar 30 ou 40 vezes por jogo, e com uma um jogo em corrida capaz de fazer a defesa dos Pats ficar ainda mais exposta.

É verdade que o ataque continuará a permitir que a equipa se mantenha no jogo: as combinações atacantes que os Pats têm neste momento, usando os TE’s, e os recieves, principalmente no modo de ataque metódico e com poucos erros que é característico da equipa, mas como se diz (e na minha opinião, acertadamente) “o ataque mantém as equipas no jogo, mas é a defesa que os ganha.”.

Advertisements

4 comments on “Dentro da Game Room para a semana 8

  1. Olá novamente Valdemar

    Podem acontecer várias coisas.
    1) o scouting não é bem feito, ou seja, da-se demasiado valor a um jogador que depois não se consegue adaptar ao jogo profissional.
    2) o scouting é bem feito, mas o jogador, por alguma razão nunca consegue provar o seu valor.
    3) o scouting foi bom, o jogador é bom, mas o ambiente não é o melhor: mau treinador, má colocação no campo, maus colegas de equipa, etc.

  2. Pelo jogo contra os Steelers eu diria que todos…. ou bem que o ataque está mais tempo em campo e conseguem que a defesa quase não jogue ou então os “meus” Pats esta época bem podem dizer outro adeus prematuro aos Play-off’s…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s