Dentro da Game Room para a Final de Conferência

Quando um jogo depende de minúcia e detalhes.

Com a possibilidade de empatar o jogo e levar os Patriots a um prolongamento, onde as hipóteses de ganhar a partida são basicamente 50%, Billy Cundiff falhou um pontapé aos postes que daria três pontos aos Ravens e colocaria o resultado em 23 igual.

No entanto, a culpa não foi só de Cundiff, uma vez que toda a jogada antes do pontapé pareceu descontrolada, fora de ritmo e com uma elevada probabilidade de correr mal.

Com 10 segundos para o expirar do relógio para o tempo em que a jogada pode ser iniciada, Cundiff teve de correr para o local do pontapé e preparar-se em menos de 5 segundos. Quando tudo assentou, estava a esgotar-se o relógio, e a bola saiu do long snapper para o holder, e estava “feita a história do jogo”.

No momento em que um pontapeador (kicker) não se encontra na posição que lhe é mais confortável, tende a fazer movimentos extra para tentar encontrar esse mesmo equilíbrio. Para Cundiff foi uma rotação demasiado rápida da sua anca que fez com que a perna direita rodasse mais do que o necessário, e a bola saísse ao lado do poste.

Numa situação destas, pode sempre ser pedido um desconto de tempo, pelo kicker ele próprio, ou pelo treinador na linha lateral. Curiosamente, isso também não aconteceu. Nem Cundiff teve esse impulso, quando é da sua responsabilidade pedir o desconto de tempo se ele não achar que as condições necessárias para o pontapé correr bem estarem reunidas, nem Harbaugh na linha lateral, achou que era necessário parar o jogo para organizar a equipa especial.

Outra versão que é interessante é o facto de Cundiff também ter alterado a sua rotina antes de fazer um pontapé que neste caso desenrola-se da seguinte maneira: 1 down, o long snapper passa umas quantas bolas ao holder e o kicker pratica a aproximação à bola. 2 Down, o Kicker coloca-se na direção dos postes na linha lateral, e remata umas quantas bolas para uma rede que se encontra na linha lateral. 3 down, o kicker esta pronto para entrar em campo, fazendo antes disso uns quantos pontapés “no ar”, para extensão completa da perna.

Cundiff disse à imprensa que essa rotina foi alterada, e quando ouviu o treinador das equipas especiais a gritar “field goal”, que não se encontrava preparado, e como tal teve de apressar a sua entrada em campo.

Existe neste momento a evidência que o ecrã com a informação do jogo no Gillete Stadium estava errada durante essa sequência, com o número de downs incorrectos, mas de qualquer forma, é da responsabilidade de Cundiff saber qual a situação do jogo, e não se estar a fiar num marcador electrónico.

Apesar de, nunca sabermos se os Patriots não ganhariam no prolongamento, fica um “gosto azedo” nas bocas dos fãs dos Baltimore: dois passes falhados de Flaco para Torey Smith que deviam ter dado em touchdown, um deixar cair a bola de Lee Evans na zona final que teria dado a vitória aos Ravens, e erros de marcação que deram pontos aos de New England.

Para o ano há mais.

Advertisements

3 comments on “Dentro da Game Room para a Final de Conferência

  1. Pingback: Thread Oficial da NFL 2011/2012 - Page 39

  2. Cundiff um pro bowler kicker a falhar um kick destes…??? ainda bem hahaha fomos eliminados plos Broncos(steelers) mas ao menos pude assistir a esta embaraçosa jogada que deixou os nossos grandes rivais fora do super bowl…Cundiff forever em baltimore pff

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s