Fantasy League – As melhores duplas

Boas!

Seguem aquelas, que acho, serem as melhores duplas para acumularem pontos no capítulo do passe.

Cam Newton – Steve Smith (Panthers)

Ambos os jogadores estiveram em altíssimo nível nas Fantasy Leagues da última época. Tratam-se de dois dos jogadores mais “prendados” fisica e atleticamente da Liga. Muitos apontam para um decréscimo nos números deste ano, no entanto, acredito que se tratam de jogadores que podem garantir muitas vitórias e pontos…

Prós: A conexão entre ambos é mais do que evidente, sendo que Smith é o WR nº1 da equipa. Cam Newton continuará a debitar números interessantes, embora menores do que os da época passada.

Contras: Tratam-se de 2 escolhas que serão altas: Newton (1ª ou 2ª ronda), Smith (2ª ou 3ª). Newton enfrentará a época no modo: “Sophomore Slump”? Justificará uma escolha tão cedo?

Drew Brees – Jimmy Graham (Saints)

Mais uma dupla que brilhou na última época. O TE foi uma surpresa que permitiu a muitos dos donos, vitórias nas respectivas ligas. Com o Saintsgate, e a saída de alguns jogadores do ataque, Brees confiará ainda mais no jovem e atlético Graham.

Prós: TD’s!!! Pontos!!! Já que esta dupla conecta-se muito bem na Red Zone.

Contras: Será virtualmente impossível o mesmo dono conseguir escolher estes 2 jogadores, já que ambos são perspectivados como escolhas muito próximas: Brees (5/6ª escolha) e Graham (13/14ª).

Tom Brady – Rob Gronkowski (Patriots)

Outra dupla entre um QB e um TE que obteve enorme sucesso na última época. Ambos os jogadores iniciam esta nova época com enormes expectativas. Os 17 TD’s de Gronkowski foram um recorde para um TE, sendo crível que continue a debitar números assombrosos na próxima época (>10 TD’s).

Prós: O mesmo do que a dupla anterior.

Contras: O mesmo que a dupla anterior. Brady (5/6ª escolha) e Gronkowski (12/13ª).

Aaron Rodgers – Greg Jennings (Packers)

Os números de Rodgers na última época foram de “outro mundo” sendo que Jennings, continua a ser o WR nº1 da equipa. A precisão de Rodgers aliada à segurança de Jennings voltam a supor, que ambos continuarão ligados na próxima época.

Prós: Rodgers será o jogador com mais pontos na Liga.

Contras: A quantidade de soluções no ataque de Green Bay faz com que Rodgers “espalhe” os seus passes por diversos alvos, a exemplo do ano passado em que constantemente teve passes para 7/8 jogadores. Para escolher Rodgers será necessário ter uma das 3 primeiras escolhas do Draft.

Matthew Stafford – Calvin Johnson (Lions)

E finalmente os Lions têm motivos para sorrir. Numa época em que Stafford conseguiu deixar para trás as lesões, ultrapassou as 5000 jardas em passe, sendo o seu principal alvo: Megatron! Vítima de coberturas duplas ou triplas, Calvin Johnson foi o alvo preferencial de Stafford, tendo ao longo da época acumulado números impressionantes, independentemente da qualidade do adversário.

Prós: Calvin Johnson é o principal (e quase exclusivo) alvo de Stafford.

Contras: Se Brees – Graham e Brady – Gronkowski eram virtualmente impossível de serem escolhidos pelo mesmo dono, esta dupla é mesmo impossível já que ambos serão escolhidos no 8/10 primeiros lugares. Ah! Temos o maldição do Madden também.

Peyton Manning – Demarius Thomas (Broncos)

Sem as suspeitas naturais sobre o estado físico de Manning, este seria uma das primeiras 10 escolhas de qualquer Liga, no entanto, as mesmas existem, e são reais. Do outro lado, Thomas perspectiva-se com o alvo preferencial de Manning. Toda a gente se recorda da dupla Manning – Wayne, e da felicidade dos seus donos…

Prós: Tratam-se de escolhas aparentemente altas: Manning (4ª ronda) e Thomas (6ª).

Contras: Será Peyton Manning, “o” Peyton Manning?

Tony Romo – Miles Austin (Cowboys)

Para mim (e todos conhecem a minha opinião sobre ele), Tony Romo é o QB mais desvalorizado das fantasy Leagues (juntamente com Matt Schaub e Jay Cutler). A sua ligação com Austin é “natural” e permitirá aos seus donos amealhar muitos pontos. Ambos os jogadores serão escolhidos em rondas mais altas do que o seu real valor (nas Fantasy Leagues).

Prós: As decisões de Romo em campo custam menos pontos aos Fantasy owners, do que ao dono da equipa de Dallas. Ambos os jogadores serão escolhidos em rondas mais avançadas: Romo (5ª/6ª) e Austin (4ª/5ª).

Contras: As lesões retiraram Austin de muitos dos jogos da última época. A presença de DeMarco Murray tirará muitos pontos a esta dupla.

Jay Cutler – Brandon Marshall (Bears)

Finalmente a dupla voltou a juntar-se. Após uma passagem interessante de ambos em Denver (com o mesmo coordenador ofensivo), Cutler e Marshall voltam a encontrar-se, desta vez em Chicago, tendo colocado os Bears muito altos nas bolsas de apostas, para vencedores da Liga.

Prós: Duas escolhas acessíveis: Cutler (>7ª ronda) e Marshall (3ª/4ª).

Contras: Tratam-se de dois jogadores bipolares, e que podem dar uma vitória, ou trazer desespero tal é a forma como abordam alguns jogos. A presença de Matt Forte e de Michael Bush, poderá retirar muitos pontos a ambos os jogadores.

Matt Schaub – André Johnson (Texans)

Tratam-se de dois jogadores que perderam grande parte da época por lesão e causaram imensos prejuízos a alguns donos (eu que o diga). No entanto, e em circunstâncias normais, ambos terão números muito interessantes no final da época.

Prós: Duas escolhas viáveis: Schaub (>6ª ronda) e André Johnson (final da 1ª ou início da 2ª).

Contras: Para quem gosta de escolher RB’s nas primeiras rondas, esta dupla deixa de ter interesse. A idade de Johnson. A presença de Arian Foster na equipa, retirará muitos pontos, principalmente a Johnson, tornando-o assim numa escolha arriscada dada a sua provável escolha muito cedo.

Advertisements

6 comments on “Fantasy League – As melhores duplas

  1. Boas,
    não seria uma melhor escolha para a dupla dos bears Jay Cutler e Matt Forte…
    Pois ouvi dizer que o jogo de corrida dos bears é um dos mais abusados da liga… digo isto porque infelizmente nunca vi nenhum jogo dos bears.
    Seria bom ver mais dos bears na próxima programação da sport tv
    Cumprimentos, Caros Mestre

  2. Boas!
    Como podes reparar, apenas falei de duplas entre QB’s e receivers, da mesma equipa.
    São uitas vezes combinações que te permitem ganhar um duelo, se estiverem bem…
    Quanto aos Bears, concordo que Matt Forte é muito bom, e deverá ser escolhido logo na 2ª ronda.
    Quanto ao Cutler, ficará para as rondas mais avançadas, sendo opção para os donos que escolham o QB numa fase mais avançada, ou para ser escolhido como suplente.

  3. Eu sou um rookie nestas andanças, queria saber como devo escolher no draft no que toca a posições da equipa?
    Por ex:
    1 rd. WR (a não ser que haja um QB de top)
    2 rd. WR
    3 rd. QB
    Special team, RB, TE, Defesas e por aí fora.
    Quais as prioridades para a equipa?

  4. Boas!
    Cada dono tem uma táctica diferente, para o Draft. No entanto, o denominador comum é o facto de escolher o melhor jogador disponível.
    Para efectuar um bom Draft, aconselho que faças uma lista com o nome dos jogadores que pretendes para cada posição, incluindo nela vários pontos de rutura.
    Ou seja, no grupo de QB’s, juntar os nomes por valor aparente e qual a ronda onde devem/podem ser escolhidos, algo que nos permite definir as prioridades.

    Por exemplo:
    Rodgers
    Brady
    Brees
    Stafford
    Newton
    ————————-
    Romo
    Rivers
    Eli Manning
    Peyton Manning
    ————————-
    Cutler
    Roethlisberger
    Schaub
    etc

    No entanto, os donos é que definem a orientação do Draft, e se por exemplo na 1ª ronda todos seleccionarem WR’s…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s