Dentro da Game Room para o início da época (3 de 4)

Nesta terceira parte, apresento aqui quais os pontos mais importantes (na minha opinião, claro) para cada equipa na Liga

Hoje, a NFC Sul e Oeste

Atlanta: O treinador principal (HC) dos Falcons, Mike Smith tem um registo de 43-21 durante a época regular… mas 0-3 nos playoffs. Há dois anos atrás, os Packers fizeram o que quiseram na casa dos Falcons, e contra os Giants o ano passado a equipa jogou muito mal. Pode ser um problema mais dos treinadores de Atlanta serem “comidos” pelos treinadores das equipas adversárias quando se trata do “tudo ou nada”? A equipa é a mesma que o ano passado, e mais uma vez os Falcons serão candidatos a ganhar a Divisão, e chegar aos playoffs. Mas a equipa precisa, tanto para Smith, como para Matt Ryan, o QB, de chegar mais longe na segunda parte da época.

Carolina: Para grande deleite do Charles Brito, Cam Newton “é a sério”. O ano passado conseguiu 4.787 jardas em ataque e 35 TD’s tanto em corrida como em passe. No entanto, a equipa o ano passado teve um registo de 1 vitória e 6 derrotas contra equipas que chegaram aos playoffs. Muita dessa insuficiência foi devida ao facto da equipa defensiva dos Panthers ter estado com muitas lesões e a jogar francamente mal. Este ano houve um reforço da defesa, o ataque vai ter mais um ano de trabalho em conjunto (apesar de se levantarem dúvidas que o Cam terá tanto tempo de “posse de bola” como no ano passado). Vamos a ver se conseguem ser competitivos o suficiente para um Wild Card.

New Orleans: O ano passado, Drew Brees conseguiu o recorde do maior número de jardas conquistadas em passe numa época, mas a equipa também acabou em primeiro lugar em pontos marcados, jardas ganhas e mais primeiros downs. Isto tudo conseguido com formações ofensivas consideradas “tradicionais”, com Brees perto do Centro e um fullback e running back atrás de si. Isto mostra a versatilidade da equipa, e o bom aproveitamento por parte dos treinadores das qualidades dos jogadores. Daí, muitos analistas dizerem que a suspensão de Sean Payton pode ser o maior problema a advir do SaintsGate. Brees é como Manning a coordenador o ataque, mas pode não ser o suficiente para compensar a ausência de Payton. A defesa poderá sofrer com um “estigma” de ser uma equipa que procura lesionar os adversários. Pode se calhar a resposta ser tão extrema, que a defesa pode se tornar mais “soft”.

Tampa Bay: A equipa o ano passado foi a pior da Liga em sacks, apesar de ter usado a sua primeira e segunda escolha do Draft tanto em 2010 e 2011 em jogadores da linha defensiva. Igualmente os Bucs permitiram o maio número de pontos em 2011, apesar da equipa ter usado 4 das suas últimas 5 escolhas de primeira ronda em jogadores defensivos. O sucesso passará também pela forma como Josh Freeman pode recuperar de uma época sub-par o ano passado. Continuará a haver alguma “conversa surda” sobre qual o futuro da organização, e uma possível recolocação. Mas o “ímpeto” que havia para mudar a equipa para Londres está francamente menos intenso.

____________________

Arizona: A época passada, os Cardinals tiveram 1 vitória e 4 derrotas (1-4) contra equipas que chegaram aos playoffs. Numa divisão com equipas menos competitivas, isso é um bom indicador da mediocridade da equipa o ano passado. Este ano, com a mesma mediocridade na posição de quarterback (QB), a equipa não parece poder fazer melhor. Kevin Kolb custa “só” 8.5 milhões este ano, para nem sequer se conseguir afirmar como o QB número 1 da equipa. Não se admirem que Skelton jogue mais jogos este ano que Kolb. Quem deve achar tudo isto muito “interessante” é o Larry Fitzgerald. Um jogador que ao menos poderá ter oportunidade de brilhar será Patrick Peterson, que se continuar na senda de retornar punts e kick-offs para touchdown (TD) como na época passada (4 retornos) pode ser um dos únicos pontos positivos da equipa.

St. Louis: Os Rams, em 2011, tiveram um calendário onde as equipas adversárias tiveram um registo conjunto de 151 vitórias e 105 derrotas. Este foi o calendário mais difícil da Liga o ano passado. Este ano as coisas são um pouco melhores, mas a equipa continua à procura de uma “identidade”, que passa por confiar em Bradford (os Rams podiam ter selecionado RGIII e escolheram apostar no seu QB) e de basear (ou não) o ataque na corrida com Jackson (ainda uma ameaça, mas a atingir – ou já passou – o seu pico de desempenho). Jeff Fisher é o treinador, e tem de resolver a questão de quem irá ser o responsável como treinador pela defesa. Uma coisa é certa, terá de haver um trabalho profundo para melhorar essa parte do jogo, porque a defesa o ano passado não conseguia parar os adversários.

San Francisco: Os 49ers lideraram a Liga em field goals, com 52 tentativas, o que significa que, quando a equipa chega às 20 jardas dos adversários, os drives param. Muito disso pode ser atribuído à falta de “armas” para o QB Smith poder passar. Por causa disso, os 49ers foram buscar Randy Moss e A.J. Jenkins (rookie) e Mario Manningham  a juntar a Michael Crabtree. O problema mais óbvio., nenhum destes receivers é exactamente um “jogador de equipa”. Harbaugh terá de ter muita atenção com “descontentamentos” e com problemas de balneários. A defesa é sólida, e vai ser testada, porque entre as equipas contra quem vão jogar, vão ter de defender-se contra Aaron Rodgers, Eli Manning, Drew Brees, Tom Brady e Matt Stafford.

Seattle: A equipa dos Seahawks foi a nona melhor equipa na defesa da Liga. Este ano vão tentar continuar a ganhar jogos com esta ajuda, uma vez que a situação no ataque continua totalmente confusa. Matt Flynn custa 8 milhões a equipa…no entanto é Russel Wilson, o rookie que vai começar a titular. A receivers a equipa também não parece ter a situação estabilizada, ainda mais com o “circo TO a abandonar a cidade”. Pete Carrol tem um registo de 15 vitórias e 19 derrotas, mas não conseguiu ainda criar um verdadeiro candidato ao título no nordeste Americano.

Advertisements

One comment on “Dentro da Game Room para o início da época (3 de 4)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s