Dentro da Game Room para a semana 7 (2012)

Nesta semana, no Dentro da Game Room, o que se “passa” com Tom Brady e os Patriots?

Estava eu e o Pedro Viana no comentário do jogo deste Domingo, e o que reparamos foi que “toda” a gente queria era “falar” dos Patriots. Talvez seja por causa da proximidade do jogo em Londres, talvez porque era contra os Jets e o SanchBow, ou porque o Tom Brady… well, é o Tom Brady.

É complicado perceber em que direcção vão estes Patriots. A equipa é basicamente a mesma que o ano passado, onde não tinham que lutar por cada ponto, e dar “ataques de coração” aos seus adeptos, onde em alguns dos jogos deste ano, ou perderam grandes vantagens, não conseguiram “acabar” com os jogos, ou até mesmo deixaram-se perder em jogos que eram suposto ganhar.

A equipa tem claros “lapsos” mentais, acumulam penalidades, não conseguem ter ritmo no ataque e a defesa é “suspeita” (para ser simpático). E tudo isto apesar de Brady continuar a ser o mentor do ataque e Belichick o “guru defensivo”.

Quanto a Brady, a pergunta é “o que se passa com ele?”. Nos primeiros sete anos da sua carreira, Brady esteve 39 vitórias e 10 derrotas em jogos decididos por 7 ou menos pontos. Desde 2009, tem o mesmo registo a 13-12. Em Fevereiro de 2005, Tom tinha 27 anos de idade, e tinha ganho 3 Super Bowls. Para um quarterback (QB), essa é a idade onde começa a atingir o seu “pico” de performance. Mais experiência, melhor tomadas de decisão, melhor capacidade de análise do jogo. Neste momento tem 35 anos, pode ser argumentado que está em “trajetória descendente” e arrisca-se a ficar só com essas três vitórias. Em certa parte a “culpa” é de Belichick que trocou 80% das escolhas de primeira ronda Draft  para escolhas em rondas mais baixas. Também se pode dizer que Tom teve a duas recepções não concretizadas (o ”helmet catch” e o “sideline catch” – esta último termo “inventado” por mim) de ter mais de 3 títulos. Mas se eu tivesse 1 milhão de euros passava os meus dias todos na praia.

O desenrolar desta época irá trazer, inevitavelmente, as respostas que todos os fãs do Patriots (e quem não simpatiza com a organização, equipa, treinador, ou “golden boy” –  e sim, estou a pensar em ti, Ana Pardal): pode tom Brady estar mais pronto para um carreira como modelo do que como QB da NFL, e pode Belichick estar a pagar o preço de se ter convertido ao “lado negro da força”.

To be continued…

Advertisements

2 comments on “Dentro da Game Room para a semana 7 (2012)

  1. A foto do Belichick esta muito boa. A culpa parte é dele sem duvida que principalmente na secondary(muito fraca) quer fazer omelete sem ovos. Os jogadores sem duvida dao tudo o que tem em prol da equipa, mas tambem não sabem mais. O resto da culpa è de Josh McDaniels que ainda não encontrou o ponto de equilibrio entre calls das jogadas de ataque e deixar o Tom brady decidir á vontade. Acho que este ano na melhor das hipoteses, os Patriots vao sempre ganhar e perder por 1 ou 2 pontos até serem eliminados na final de conferencia pelos Texans.

    Ps: Pelo menos quero vir de Londres contente, pode ser Sr. Belichick??

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s