Dentro da Game Room para a semana 8 (2012)

Nesta semana, no Dentro da Game Room, o “desespero” de um fã dos Cowboys

Por princípio não gosto de escrever sobre os Dallas Cowboys.

Por razões óbvias, primeiro nunca se é objetivo quando se fala da nossa equipa e segundo porque assim parece que só se fala do que se sabe melhor. E escrevo isso sabendo perfeitamente que há um largo grupo de visitantes que são adeptos dos Cowboys, o que devia ser uma razão para escrever mais sobre esta equipa.

Mas, para um adepto da equipa de Dallas como eu sou, começa a ser desesperante esta falta de competitividade ao mais alto nível, que pudesse fazer dos Cowboys uma equipa como os Packers, ou como New England, que ano após ano estão nos playoffs e sempre a ameaçar a chegar ao Super Bowl.

Desde a vitória no Super Bowl XXX em 1996, onde os Cowboys ganharam a Pittsburgh, este foi o registo da organização; 1996 – NFC Wild Card – Dallas 40, Minnesota 15, 1997 – NFC Divisional – Carolina 26, Dallas 17, 1998 não se apuraram para os playoffs, 1999 – NFC Wild Card – Arizona 20, Dallas 7, 2000 – NFC Wild Card – Minnesota 27, Dallas 10, de 2001 a 2003 não se apuraram para os playoffs, 2004 – NFC Wild Card – Carolina 29, Dallas 10, de 2005 a 2006 não se apuraram para os playoffs, 2007 – NFC Wild Card – Seattle 21, Dallas 20, 2008 – NFC Divisional – N.Y. Giants 21, Dallas 17, 2010- NFC Divisional – Minnesota 34, Dallas 3

O melhor que a equipa conseguiu foi chegar ao Divisional Round. É verdade que há muitas equipas que não se importavam de ter este registo, mas estes são os “freaking” Dallas Cowboys. As expectativas para a equipa, que é alimentada pela imprensa e consumida avidamente pelos adeptos da equipa, é que os Cowboys são sempre uma equipa onde “pouco falta” para chegar, e ganhar, o Super Bowl.

E muito disso tem a ver com o quarterback (QB) da equipa. Desde o tempo de Troy Aikman, o mítico QB da equipa que a levou a 3 vitórias no Campeonato, que o ataque dos Cowboys tem sido “órfão” de um jogador talentoso e carismático nessa posição. E parecia que um jogador de uma pequena universidade como é Eastern Illinois, sem ter sido escolhido no draft, seguindo um “guião” muito Americano do “underdog” que consegue chegar ao topo à custa de trabalho e dedicação, seria o jogador que podia levar a equipa à “terra prometida”. Mas Tony Romo não tem “correspondido às promessas”.

Desde 2007, ano em que assumiu a titularidade na posição, que Tony tem como registo pessoal, 22.907 jardas em passe, com 64.6% de passes completos, para 158 touchdowns (TD), 85 intercepções, 48 fumbles e uma estatística de QB de 95.1.

No entanto, em 2007, no quarto período com menos de um minuto para jogar, Romo sofreu uma intercepção no jogo contra os Giants que selou o jogo. Em 2008, no jogo contra os Eagles, Romo teve três perdas de bola, teve 21 passes completos em 39 para 183 jardas e nenhum TD. Em 2009 contra os Vikings, teve três fumbles, perdendo dois e uma intercepção para uma derrota de 34-3.
Quando no jogo deste domingo, Jason Pierre-Paul intercepta um passe de Romo e corre para um TD, e a realização da FOX mostra o “fatídico” gráfico que é a 3ª intercepção na primeira parte, sobre uma imagem de um Tony Romo cabisbaixo à medida que este ia para a linha lateral, eu fiquei logo à espera do que vinha a seguir. E não faltou muito para ver. A imagem de Kyle Orton a passear-se na linha lateral. Quando Kyle Orton é apresentado como a solução para os problemas na posição de QB dos Cowboys, as coisas estão mesmo complicadas.

Jerry Jones disse mais uma vez que está “desapontado”. Mas o “carrossel” de treinadores principais que os Cowboys têm visto nos últimos anos também tem sido mais parte do problema do que da solução. A mim não me incomoda por ai além que Jones queira ser um tipo de dono que é interventivo e que fale “demais” para a imprensa. Ou que faça demasiadas publicidades. Ou que seja o general manager. O homem é dono da equipa e pode fazer aquilo que bem entender. Mas a verdade é que há algo que tem de mudar nesta organização. Ter-se um “super” estádio para ver a equipa perder, ter uma equipa de luxo que não ganha, ter talento e não haver resultados, ter inteligência e não se observar,é que deixa qualquer adepto dois ‘Boys, e principalmente os mais ferrenhos,  à beira de um “ataque de nervos”.

Advertisements

2 comments on “Dentro da Game Room para a semana 8 (2012)

  1. Foi sem duvida um jogo ingrato para os dallas praticamente começaram o jogo a perder 2-0 (linguagem futebolistica do futebol europeu) mas a reacção foi boa e tiveram muito azar no final devido á mãozinha fora do campo, é o eterno problema de romo muito inconsistente durante a epoca viu-se que dentro de um jogo ele é muito inconsistente como foi com os giants continuo a achar que ele é um QB a cima da media na liga talvez nao faz parte da tal chamada “elite” mas tem capacidade para alcançar algo. Agora os adeptos de dallas querem é algo como superbowl isso é que se torna complicado, esta relação a 3 de romo-dallas-j.jones já está muito desgastada se dallas nao chegas aos playoff este ano nao sei se j.jones consegue aguentar romo em dallas.
    Dias melhores viram ricardo com a vitoria em proximos jogos agora ir a superbowl é outra historia…

  2. pois é ricardo tem sido dificil ser adepto dos cowboys, nos últimos anos cada época que começa tudo parece indicar que a equipa está feita, o que falhou no época anterior está colmatado e que agora é que é… tem sido assim todos os anos… mas depois falha sempre mais qualquer coisa durante a regular season, talvez a equipa a equipa não tenha assim tanta qualidade como se diz, o que não acredito, pois os jogadores são individualmente muito bons, mas em termos coletivos, em termos de concentração, comprometimento coletivo, liderança de treinador (que não existe, ou pelo menos a relação hierarquica treinador-jogador não é tão visivelmente respeitada como noutras equipas, devido talvez ao exagero do dono j.jones em “meter-se” em campos que não deveriam ser seus)… e o romo talvez não seja o QB ideal, pois muito já quase tudo mudou á sua volta (equipas técnicas, jogadores, até o estádio….) e nada de resultados, só o dono não mudou e só quando aparecer outro QB no lugar dele se perceberá quem será o “maior culpado”… ou seja se o problema está na possivel falta de qualidade do QB ou no modo como a equipa é gerida pelo dono da equipa, pois se o j.jones dá tudo a dallas (camiões e tratores de dolares…) o modo como se intrumete na vertente desportiva talvez não seja e a pressão que passa para a equipa é enorme…
    Nunca vi os cowboys ganharem um SB (sigo a NFL á 5/6 anos e sou fã dos cowboys muito por influência dos mavericks, a equipa da NBA de dallas), mas espero que lá cheguem um ano destes, um pouco á imagem dos mavericks, pois o jones tem uma certa semelhança no contacto com a equipa dos cowboys como o mark cuban (dono dos mavericks) tem com a equipa de basquet e pensava que isso era o principal problema para não conseguirem ganhar, mas lá se conseguiu ganhar o tão desejado campeonato!!!
    PS:talvez seja preciso um nowitzky para o futebol americano =p

    e já agora nem vou comentar o último jogo com o giants, foi demasiado desesperante para o estar a reviver outra vez… mas aquilo não se faz, começam por nos deixar quase em insanidade com o 0-23, levam-nos á loucura (positiva) e deixam-nos cheios de esperança com 24-23, deixam-nos outra vez frustrados 29-24, e depois o pior, depois de festejar o TD do bryant como um louco, aparece uma repetição que mostra que o rapaz tinha 2 dedos fora do campo e por isso perde-se o jogo por 2 ou 3 cm… enfim melhores dias terão de vir, e já este domingo! vai ser a 1º derrote dos falcons… é sempre a acreditar!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s