Dentro da Game Room para a semana 12 (2012)

Nesta semana, no Dentro da Game Room, o que acontece quando uma equipa fica sem QB titular na NFL.Todos nós sabemos que a NFL é uma liga centrada na posição de QB, mas até à época passada pouco drama se fazia quando um QB titular ficava impedido de jogar por lesão. Isto porque na maioria das vezes em que isso aconteceu, tivemos histórias de sucesso (mesmo que momentâneas), veja-se o caso de Kurt Warner que assumiu a titularidade dos Rams depois de Trent Green se ter lesionado e conduziu a equipa a uma vitória na Superbowl, Tom Brady que substituiu Drew Bledsoe após lesão e todos sabem ao que isso conduziu, Matt Cassell que assumiu o lugar de Brady quando este se lesionou e conseguiu levar Cassell a conseguir um lugar a titular nos Chiefs e uma valente dor de cabeça a Josh McDaniels com Jay Cutler em Denver, entre outras histórias, mas…

Mas depois aconteceu a lesão de Peyton Manning que o afastou de campo na época passada, o que levou a uma época de desastre dos Indianapolis Colts, à primeira escolha no Draft deste ano (que apesar de toda a sorte que isso possa ter trazido à equipa,  isso são contas de outro rosário) e ao despedimento do General Manager pelo erro de casting de não ter sabido ter um backup à altura de, pelo menos realizar os serviços mínimos, neste momento toda a NFL está de sobreaviso a este tipo de situações… ou deveria estar.

Mas estas últimas duas épocas têm mostrado exactamente o contrário, em muitas equipas a diferença de qualidade do QB titular para o ou os suplentes é notória. Podemos descontar equipas como Houston, onde na época passada Matt Leinart ou TJ Yates foram capaz de cumprir os serviços mínimos, ou Jake Skelton em Arizona na época passada (este ano a história é diferente). Mas depois existem os outros casos em que quando o QB titular se lesiona, fica o caso mal parado, vejam-se não só o caso dos Colts na época passada, e dos Steelers e Eagles esta época.

Se os Steelers pelo seu lado podem-se queixar de azar por Byron Leftwich se ter lesionado também depois de Ben Roethlisberger já estar parado por lesão, o que de facto foi notório é que tanto Leftwich como Charlie Batch, esta semana,  não são suficientes para cumprir os serviços mínimos, nem pouco mais ou menos. E neste momento, esta equipa que parecia estar destinada à conquista da sua divisão (dada a maneira como Baltimore joga fora de casa), encontra-se neste momento à beira de falhar os playoffs, no que pode ser chamado um claro erro de casting, enquanto os fãs de Pittsburgh suspiram por um regresso rápido de Big Ben.

Já os Eagles, sofrem de outro mal, neste caso foi o deslumbramento de Andy Reid por um QB que na pré-época deu nas vistas. Mas Andy Reid devia saber mais, pois a pré-época como o nome indica é a pré-época… até os Rams o ano passado na pré-época terminaram com 4-0 e depois na época regular foi o que se viu! E quando Nick Foles é chamado à acção na época regular, atrás de uma linha ofensiva que de linha ofensiva tem pouco, a sua prestação fica muito aquém do esperado, até para um backup, tal como aconteceu esta semana contra os Panthers. Mais um erro de casting, pois uma equipa como os Eagles deveria ter um backup com mais experiência, dada a qualidade de jogo da sua linha atacante.

Apesar de estarem a jogar sem o QB titular, não incluí San Francisco e Jaguars na categoria anterior, pois como pudemos ver esta semana, na minha opinião, ambas as equipas estão melhor com o QB suplente (Kapernick e Henne, respectivamente) do que com o titular (Smith e Gabbert, respectivamente), no entanto não deixamos de ter um erro de casting, mais que não seja na ordem incorrecta da titularidade.

Por outro lado, equipas como Arizona e Kansas City, mostraram mais uma vez esta semana, que as lesões com os QB’s titulares só vieram revelar que os erros de casting existem não só na escolha dos QB’s suplentes como nos titulares. Sim isto é para vocês Matt Cassell, Brady Quinn, Jake Skelton, Kevin Kolb e Ryan Lindley…

Em suma, quando um QB titular na NFL se lesiona, e como vimos esta semana, podemos ter o revelar de novas estrelas, ou o revelar de tremendos erros que para além de retirarem às equipas hipóteses de sucesso, conduzem ao despedimento de quem comete esses erros.. Não é assim, Andy Reid?

Advertisements

2 comments on “Dentro da Game Room para a semana 12 (2012)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s