Dentro da Game Room para o Super Bowl (1ª semana)

Nesta semana, no Dentro da Game Room, um quaterback inesperado

Desde que Joe Flacco entrou na Liga que este tem estado sobre grande escrutínio. Numa equipa que tem forte cultura defensiva, o QB sempre foi uma “peça móvel”, como se verificou quando os Ravens ganharam o Super Bowl contra os Giants com um sofrível Trent Dilfer a QB e sendo a defesa a ganhar o jogo com um resultado final e 34-7.

Flacco entra nos Ravens em 2008 e consegue levar a equipa aos playoffs esse ano, perdendo na final da AFC, em 2009 repete a ida aos playoffs com uma derrota contra os Colts no Divisional Round, onde Falcco não estava totalmente bem fisicamente. Em 2010, nova ida ao Divisional Round com uma derrota contra Pittsburgh. Nova ida ao playoffs, e até à final de Conferência onde perderam com o já muito conhecido drop na endzone e o FG falhado. Flacco teve nesse dia 482 jardas e 4 touchdowns (TD).

Nos playoffs deste ano, Flacco já “bateu um dos QB do “futuro” (Andrew Luck), um dos QB do “passado” (Peyton Manning) e um QB do “presente” (Tom Brady). Pode-se dizer que, se Andrew Luck pode ser comprado com Flacco, pelo menos na forma como levou os Colts a uma excelente época no seu primeiro ano, e também pelo facto de que os Colts tiveram mais vitórias esta época (11 vitórias) do que os Ravens (10).

Mas no Wild Card, Flacco teve 12 passes completos em 23 (12 em 23), para 282 jardas, 2 TD e nenhuma interceção (INT), enquanto Luck teve 28 em 54, para 288 jardas, zero TD’s e uma INT. Já no Divisional Round, quando os Ravens eram claramente considerados como uma equipa mais fraca que Denver, Flacco teve 18 em 34 para 331 jardas 3TD e nenhuma INT, melhor que Manning, que teve 28 em 43 para 290 jardas, 3TD mas com 2 INT.

E se a vitória contra Manning “não chegou”, Flacco vai ao Gillete Stadium, e contra Tom Brady tem 21 em 36 para 240 jardas, 3TD e nenhuma INT, enquanto Brady tem 129 em 54 para 320 jardas, 1TD e 2 INT.

É bem verdade que o futebol Americano é um desporto colectivo, e há muitas variáveis que entram em jogo quando se pensa no desempenho de um QB; a equipa defensiva que o faz estar mais confiante, os recievers serem seguros a receber as bolas, o running back (RB) ser de qualidade para “tirar a pressão”, etc. E também é verdade que Flacco nesse aspecto está bem rodeado. A defesa é um garante, Ray Rice está acima da média para um RB, os recievers não comprometem (tal não pode ser dito do Brady no último jogo, por exemplo).

Mas Flacco tem mostrado nos últimos dois anos que Janeiro é um mês onde os Ravens podem contar com ele. E pode ser que seja já este ano que Flacco possa mostrar que consegue ganhar também em Fevereiro.

flacco

Advertisements

One comment on “Dentro da Game Room para o Super Bowl (1ª semana)

  1. Pingback: Dentro da Game Room para o Super Bowl (2ª semana) | NFL em Português

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s