Dentro da Game Room para o Super Bowl (rescaldo#2)

Uma no call para a história do Super Bowl

Um dos legados deste Super Bowl (para além do “apagão”) é a decisão dos árbitros de “não tomarem uma decisão” (uma no call no original) a 1:50 minutos do final do jogo, numa quarta tentativa para touchdown (TD) por parte dos 49ers. Uma jogada que, ou daria o título aos de San Francisco, ou então teríamos os Baltimore a ter que marcar um Field Goal (FG) na última sequência de ataque (drive no original) do jogo e com muito pouco tempo no relógio.

Com Kaepernick com 302 jardas em passe até esse momento e com Michael Crabtree com cinco recepções para 109 jardas e um TD, a jogada chamada pela linha lateral foi um fade pass para o canto da endzone de Kaepernick para Crabtree.

A defender Crabtree estava Jimmy Smith, o cornerback (CB) dos Ravens, um jogador com dois anos de experiência como profissional. Enquanto a bola vem no ar, ambos os jogadores estão a usar as mãos para ganhar vantagem, Smith com uma mão dentro da shoulder pads do Crabtree, e por sua vez, Crabtree com a mão no capacete do Smith.

smith

Passe incompleto.

Pode-se dizer que Smith estava a agarrar o adversário, assim como Crabtree estava a empurrar o defesa.

Jim Harbaugh aparece na imagem com o sinal de “agarrar”, a pedir para que fosse marcada uma falta contra Baltimore, o que daria mais 4 tentativas para os 49ers de marcar o TD, ainda por cima a começarem da linha da 1 jarda dos Ravens.

No call. Na opinião dos árbitros, o contacto foi “acidental”.

Existem ainda outras questões “atenuantes”. Quando a bola já vai no ar, não pode ser marcado um “agarrar”. No máximo seria uma “interferência” no reciever (WR) que vai agarrar a bola, ou ao contrário, uma “interferência” no CB e que o retira da jogada. Também por regra, os defesas podem contactar com os atacantes nas 5 jardas desde o local do início da jogada. Igualmente, os árbitros podem considerar que não deve ser marcada uma falta como interferência na recepção no caso de a bola não ser jogável, o que podia ser considerado o caso – o passe saiu bem mais alto do que devia, devido ao facto de Kaepernick ter feito o passe mais rápido do que queria, por causa da pressão de Dannel Ellerbe, o linebacker (LB) de Baltimore que já vinha pelo lado esquerdo do QB dos 49ers para o placar.

Vendo a repetição da jogada, realmente nota-se que Crabtree é estorvado na sua acção, assim como se vê Smith a cair para trás como se tivesse sido empurrado. A bola passa longe das mãos do WR dos 49ers. Primeiro down, Baltimore.

Harbaugh na conferência de imprensa disse que “para mim o Crabtree é agarrado na última jogada”. Crabtree concorda e disse que “quando somos agarrados esperamos que a falta seja assinalada”.

Já Mike Pereira, o antigo vice-presidente do Conselho de Arbitragem, e analista da FOX concordou com os árbitros em campo, dizendo que a ”não decisão” tinha sido a melhor decisão.

Apesar desta no call ir ser muito discutida cada vez que se falar desta derrota, a verdade é que os 49ers não perderam por causa dos árbitros. Perderam porque os Baltimore executaram melhor nos momentos chaves.

Advertisements

One comment on “Dentro da Game Room para o Super Bowl (rescaldo#2)

  1. Perderam porque entraram pior no jogo e depois vem a eterna questão será que com as 4 novas oportunidades conseguiriam marcar? não me parece, Restava muito pouco tempo e a defesa dos Ravens estava muito forte e estava “destinado” que o “Armstrong” Ray Lewis tinha de acabar a carreira com o anel no dedo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s