Mock (mock) draft by Ricardo Silvestre (2013)

Tal como no passado, agora que toda a gente (e digo toda a gente mesmo, acho que até o pessoal do catering da NFL.com lhe é pedido para fazer um “mock” draft), deixo aqui as minhas sugestões para o que as equipas fiquem ainda mais…”reforçadas”.

raft

1ª escolha – Kansas City – Luke Joeckel, T (Texas A&M). (Sugestão real para variar) Agora que Alex Smith é o futuro da Organização é preciso proteger o investimento. O melhor jogador para isso é Joeckel.

2ª escolha – Jacksonville – Tim Tebow (Florida). Continua a ser a opção mais lógica para Kahn (o dono da Organização). Ir buscar o “menino-prodígio” do norte da Florida e colocar assim “rabos nas cadeiras” no Estádio EverBank…a não ser que a ideia seja não ter pessoas no estádio. Hummm!

3ª escolha – Oakland – Al Davis (ectoplasma). Da maneira como os Raiders estão a ser geridos, é bem provável que o fantasma de Al fizesse um melhor trabalho.

4ª escolha – Philadelphia – Departamento Comercial da Nike (Oregon). Agora que Chip Kelly está em Filadelfia, pode seguir o modelo dos Oregon Ducks e podemos ter os Eagles a trocarem de uniforme em cada um dos 15 jogos da época regular.

ducks

5ª escolha – Detroit – Diretor Economico da Ford Motors (Detroit). Numa indústria (a automóvel) que teve uma segunda oportunidade de recuperar o poderio económico e social para Michigan, pode ser que soluções idênticas para a Ford Motors sirvam para os Detroit Lions

6ª escolha – Cleveland – LeBron James (Ohio) Já não é a primeira vez que se fala em coisas destas. Será que depois de ganhar mais um (ou dois) títulos pelos Miami Heat, que tal um regresso triunfal do “filho rebelde” a casa e a jogar tight end pelos Browns (ou power forward pelos Cavs?).

lebron

7ª escolha – Arizona – Fosamax – Merck (New Jersey). Um suplemento de cálcio para os ossos de Carson Palmer.

8ª escolha – Buffalo – Valium – Roche (Basileia, Suíça). Um calmante para os adeptos dos Bills com Kevin Kolb a quarterback.

9ª escolha – New York Jets – O “nosso senhor e salvador” (Bíblia). Com Jesus (e não estou a falar de algum hispânico que limpe as casas de banho do Met Life Stadium) a wide reciever, o sucesso tão esperado de Tebow a QB está garantido. Os Jets ganham 10 títulos nos próximos 10 anos, até Lucifer comprar a alma de Colin Kaepernick (ver Brett Favre e Kurt Warner para quem queira provas).

10ª escolha – Tennessee – Xavier Rhodes, CB (Florida State) (Sugestão real para variar) Os Titans tiveram uma terceira linha defensiva medíocre durante 2012, e Rhodes é um jogador que pode melhorar imediatamente esse sector da defesa.

11ª escolha – San Diego – Cícero (Arpinum, Republica Romana). Depois de se ter sabido que os Chargers desistiram da época passada por “falta de motivação”, o novo treinador principal da equipa, Mike McCoy bem que pode usar os dotes de Cícero para ser o “líder de homens e o treinador que consegue motivar os jogadores para darem o seu melhor nos mais críticos dos momentos”, como foi pedido por Tom Telesco o general manager dos Bolts.

cicero

12ª escolha – Miami – Sonny Crockett e Ricardo Tubbs (TvLand). Com Sonny e Ricardo na linha lateral do Sun Life Stadium pode ser que os Dolphins recuperem alguma da “mística” dos 80: muito dinheiro, muito charme, muito exagero, e muitas expectativas desajustadas.

croc

13ª escolha – Tampa Bay – Marcadores de downs no Wembley Arena (Londres, Reino Unido). A NFL quer uma equipa em Londres. Os Bucs são a 2ª equipa favorita no Reino Unido (a 1ª são os Patriots, mas esses não vão a lado nenhum). Malcom Glazer, o dono dos Bucs tem interesses económicos no Manchester United, os Tampa têm como adversários de Divisão os Panthers e os Falcons (mais ou menos duas equipas na Costa Este dos USA). E porque não (sim, eu sei, já o ano passado tinha mencionado isto)?

wembley

14ª escolha – Carolina – MC CB (Amarante, Portugal). Com o seu mais acérrimo fã (como se pode ver no Facebook e nos podcasts NFLemPT), o “born again Panther” Charles Brito pode ser a escolha dos Cats, nem que seja para uma dose de humor sarcástico diária para o staff da equipa.

15ª escolha – New Orleans – Joseph Estaline (Georgia, URSS). O melhor “supressor da história inconveniente” podia ser uma ajuda para os Saints “apagarem” partes do passado recente da Organização (e talvez deportar o Comissário da Liga para a Sibéria).

16ª escolha – St. Louis – Camiões de Mudança U-Haul (Phoenix). Meter a trouxa nos camiões e fazer-se à estrada: I55 Sul – I44 Oeste, I40 Oeste, I15 Sul, US101 Norte até chegar a Los Angeles.

17ª escolha – Pittsburgh – Stanley Cup – NHL (Toronto, Canada). (Aviso, sugestão tendenciosa do autor para além do descarado) Voltar a “Lord Stanley” ao seu local devido. Ter novamente Crosby, Malkin, Fleury, Kunitz, Neal, Kennedy, Letang, Iginla (que já merece um título da NHL) e companhia a posar mais uma vez junto ao troféu.

pens

18ª escolha – Dallas Cowboys – (um novo) Cowboys Stadium (Dallas). Desde que foi inaugurado, o estádio já viu os Cowboys a perder 31 vezes e a ganhar 33. Claramente é preciso um estádio com um melhor “factor casa” e dinheiro na família Jones não falta. E bem que o Cowboys Stadium já pode ser demolido, afinal já tem 5 anos e, diga-se, já está a ficar velho.

19ª escolha – New York Giants – Aquecimento Global (Terra, Universo). Com o Super Bowl a ser no Met Life Stadium, é bom que esteja um Fevereiro “fora do comum” em 2014, se não a “grande festa” vai parecer que está a decorrer em Niflheim.

20ª escolha – Chicago – David Axelrod (Chicago). Depois de ter levado Obama (que também é de Chicago) a Presidente dos USA (duas vezes) apesar dos adversários políticos e ideológicos terem gasto perto de 500 milhões de dólares para derrotar o Democrata), Axelrod, o antigo director de campanha de Barack Obama pode agora tentar assumir outra “tarefa Hercúlea” e levar os Bears a ganhar o Super Bowl.

21ª escolha – Cincinnati – Alec Ogletree, ILB (Notre Dame). (Sugestão real para variar) Ogletree é um jogador com muitas capacidades, para além de ser um jogador “à antiga”, que vai dominar contra o jogo em corrida e em passes curtos.

22ª escolha – St. Louis  – (Via Pedro Viana) Kenny Vaccaro, S (Texas). (Sugestão real para variar) Vacaro é muito atlético e com excelentes capacidades de reacção à bola, irá colmatar uma lacuna importantissima na defesa dos Rams, pois neste momento só têm um safety com experiência sob contrato

23ª escolha – Minnesota – HKS, Inc., (Texas). Depois de ter projectado o Cowboys Stadium e o Lucas Oil Stadium, esta companhia vai ter agora a possibilidade de desenhar o “Novo Vikings Stadium”. Custo de construção: 975 milhões de dólares.

vikings

24ª escolha – Indianapolis – Tom Brady (Michigan). Agora que a “rivalidade mais apetecida” moveu-se de Indianapolis para Denver, e já que o confronto entre Manning e Brady continua a ser o sonho da Liga e dos fãs, os Colts podem selecionar Brady para retomar a rivalidade (o Luck pode esperar).

25ª escolha – Minnesota (via Seattle) – Minnesota Timberwolves (Minneapolis). Naquela que será a maior surpresa do draft, os Seattle enviam para Minnesota uma escolha na segunda ronda do draft de 2013, uma escolha na terceira ronda de 2016 e uma escolha na quinta ronda de 2018, assim como a Microsoft em 2014 e o Starbucks em 2017 pelos…Timberwolves. Assim a cidade de Seattle pode ter uma equipa da NBA como merece.

26ª escolha – Green Bay – Brett Favre (Mississippi). Depois de Aaron Rodgers ter tido umas épocas fantásticas (com uma vitória no Super Bowl incuida) parece que um regresso de Brett Favre Favre Favre Favre (já que seria a 4ª vez) à Organização podia resultar numa maior motivação do quarterback titular dos “cabeças de queijo”.

27ª escolha – Houston – Antigo Mayor de Houston Bill White (Texas). Depois do actual Governador Republicano do Texas, Rick Perry, ter usado o Reliant Stadium para uma “mega-oração” a pedir chuva para o Estado do Texas, e como passaram 5 meses sem uma pinga de água, está na altura do Lone Star State ter um Governador Democrata, com espírito científico e racional. Pode ser que assim, ainda haja algum “mau feitiço” que pode dissipar de cima da Organização.

28ª escolha – Denver – Cognizin Vitaminas – Kyowa (New York). Para que a 3ª linha defensiva de Denver não se esqueça daqueles que são os mais básicos ensinamentos de como se defender passes longos para a endzone nos últimos segundos de um jogo que pode dar acesso à Final de Conferência.

29ª escolha – New England – George Halas (ectoplasma). Pode ser que o treinador com mais sucesso na história da NFL com 68.2% de vitórias, 318 jogos ganhos e seis títulos não se importe de ser o coordenador ofensivo em New England, já que, na opinião do dono da equipa, Robert Kraft “o melhor treinador principal de sempre” já está na linha lateral dos Patriots.

30ª escolha – Atlanta – Menos é mais com Marta Malvina™ (Portimão, Portugal). Como um bom serviço de nutrição é essencial para uma equipa campeã, os Falcons podem eleger no draft este serviço de consultadoria dietética, uma vez que a responsável pelo Serviço diz ser a “fã número 1 dos Falcons em Portugal”.

4m

31ª escolha – San Francisco – Jonathan Cyprien, S (Florida International). (Sugestão real para variar) Depois da saída de Dashon Goldson os 49ers podem selecionar aquele que é considerado como o Segundo melhor safety a sair do draft este ano.

32ª escolha – Baltimore – Armortek (Dallas). Vai ser preciso uma carrinha blindada para transportar os 52 milhões garantidos que a organização deve a Joe Flacco. Baltimore espera que carrinha volte com mais um Lombardi.

Advertisements

One comment on “Mock (mock) draft by Ricardo Silvestre (2013)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s