Dentro da Press Room para a 5ªsemana de Março (2014)

press room

Esta semana no Dentro da Press Room, quanto é que é “garantido” no “garantido” afinal? Durante os primeiros três dias da free agency deste ano, 73 jogadores mudaram de equipa, com um valor estimado destes novos contratos celebrados de… mil milhões de dólares.

nflcash

Desse dinheiro todo, acredita-se que pouco mais de um terço seja dinheiro que é realmente “gasto”, ou neste caso, dinheiro “garantido” para os jogadores, sendo o resto, “incentivos”.

Esta é um procedimento habitual na NFL. Quando se ouve dos contratos de 100 milhões de dólares, normalmente o dinheiro garantido é de 25-35 milhões, e com o resto do dinheiro a ser distribuído por múltiplos anos, dependendo da performance, da saúde e dos resultados da equipa (entre outros indicadores).

No entanto, este ano, os donos das equipas conseguiram ainda ir mais longe e até mesmo o dinheiro garantido…pode não ser “garantido” afinal.

Alguns dos novos contractos têm clausulas onde uma equipa pode se desvincular do jogador em anos subsequentes e assim não ter de pagar o dinheiro que estava garantido.

Vejamos o exemplo de Aquib Talib que foi agora para Denver. O contracto com os Broncos é de seis anos, 57 milhões, com 26 milhões garantidos. Mas no contracto está estabelecido que não haverá garantias de pagamento para além de 2014 no caso de Talib se lesionar.

Ou outro exemplo em Alterraum Verner, o novo cornerback dos Tampa Bay. O contracto que assinou de quarto anos deixa de ter garantia de pagamento a seguir ao primeiro ano, que neste caso é de 8 milhões este ano. Novamente em Denver, T.J. Ward ganhará 7 milhões este ano do dinheiro “garantido”, mas para receber o resto do dinheiro garantido terá de permancencer na equipa para além de 2015. Ou por exemplo em New Orleans Jairus Byrd receberá dinheiro garantido este ano (12 milhões) mas com o resto do seu contracto a ser avaliado anualmente com parcelas de 6 milhões “garantidos”. Estas diferenças são subtis, mas importantes. O dinheiro pode ser “completamente garantido”, ou garantido mediante “qualidade” ou “lesão”. No caso de Talib, 5 milhões são “completamente garantidos” enquanto 4.5 milhões são o salário real e 2.5milhões são bónus. Isto dá 12 milhões em dinheiro garantido, mas com o resto a depender dos fatores acima descritos.

Claro que continua a ser muito dinheiro, á luz da realidade do que é a vida da maior parte das pessoas. Mas estes jogadores (e principalmente o seu sindicato) sabem que o tempo “útil” de um atleta na NFL é muito curto e como tal as negociações de contratos têm de ser as mais vantajosas possíveis. Muito dinheiro garantido é sempre o que um agente procurará quando faz um contrato entre o seu jogador e a equipa que o quer contratar.

sign

Mas também não se pode censurar os donos das equipas de se quererem proteger de investimentos milionários que depois se tornam em dinheiro “deitado fora”, quando um jogador se lesiona, ou “desiste do treinador” ou fica descontente com isto ou aquilo. A NFL aprendeu bem com a NBA que não se deve pagar só pelo nome do jogador, ou pelo que ele fez o ano passado, há que pensar no futuro da organização e não comprometer esta só por causa de “promessas de sucesso”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s