Dentro da Press Room para a 3ª semana de Junho (2014)

press room

Esta semana no Dentro da Press Room…só?? Só isto para organizar um Super Bowl? Vejam qual a “lista de exigências da NFL para se organizar o “grande jogo”. Mas sentem-se antes.

O Minneapolis StarTribune publicou a “lista de exigências” por parte da NFL para a organização do Super Bowl LII (2018) em Minnesota no novo estádio que agora está a ser construído.

minn

Apesar de não haver razões para duvidar da veracidade do artigo e principalmente da “lista”, as exigências da NFL para a Comissão Organizativa parecem ser…algo descabidas (digamos).

Vejamos então:

  • Acompanhamento policial gratuito para todos os donos de equipas que assistam ao Super Bowl
  • 35.000 lugares de estacionamento sem custos para a NFL
  • Suites “presidenciais” em hotéis de luxo sem custos para os representantes da NFL
  • Voos particulares para membros da NFL em jatos privados
  • Outdoors com publicidades tanto para a NFL como para patrocinadores associados a custo zero
  • Total retorno financeiro da venda de bilhetes para a NFL
  • Caixas multibanco da NFL no estádio (nos USA há uma sobretaxa por se levantar dinheiro numa ATM

Aparentemente estas são algumas das exigências que fazem parte de um documento de 153 páginas que a NFL envia para cada organização que ganhou os direitos de organizar um Super Bowl. De relembrar que Minesota ganhou em competição directa com New Orleans e Indianapolis.

A Comissão Organizativa, que tem como parceiro o US Bancorp na pessoa do seu director executive (Richard Davis) diz que neste momento já houve um encaixe de 30 milhões em doações privadas que vão ajudar a compensar custos da organização.

No entanto, há quem mostre o seu desagrado, tanto a nível da organização do Super Bowl como dos dinheiros envolvidos. O antigo Governador do Estado, Arne Carlson, que lembrou uma das coisas mais importantes (mais sobre isso à frente) que o novo estádio dos Vikings vai custar um bilhão de dólares a construir, sendo que a uma larga parte do dinheiro é dos contribuintes (como já escrevi aqui).

O exagero da lista de exigências vai até ao ponto onde a NFL pediu o “direto exclusivo” de pontos de venda de produtos do Super Bowl nos aeroportos que servem as cidades gémeas (Mineapolis e Minesota) e “a total liberdade” para colocar outros pontos de venda nesses mesmos locais. No entanto, a Metropolitan Airports Commission recusou terminantemente esse pedido por parte da Comissão Organizativa

Tentando o melhor que puder não copiar o nosso amigo Gregg Easterbrook, haver acompanhamento policial para dignatários da NFL, o que interrompe trânsito e que causa complicações para as pessoas no seu dia-a-dia, é apenas uma forma de “agraciar o ego” de um conjunto de funcionários de uma instituição privada que se acham “embaixadores do pais da NFL” que chegam a uma cidade que querem ser tratados como realeza.

E outro aspeto que é deveras preocupante é esta “chantagem dissimulada” da NFL de incentivar organizações a construírem novos e fabulosos estádios para as equipas da cidade e do Estado, com a “promessa” de ser depois organizado um Super Bowl nesse novo estádio…e estas são as exigências associadas?

Enfim, também é verdade que aceita as condições “quem quiser”. Se as cidades ou os Estados concorrem para organizar o “grande jogo” já devem saber o que lhes vai calhar a nível de encargos. Mas o que transparece é que a NFL é cada vez mais um “sindicato de crime organizado” (Assim como a nossa mais “próxima” FIFA) onde se impõem as regras, se faz a extorsão e se fica com todos os lucros.

Apesar de estarmos nos Estados Unidos, vamos a ver até onde é que “se pode estender a corda” até começar a ver as organizações a colapsar sob a pressão das comunidades e da imprensa menos “rendida” aos encantos do futebol Americano profissional.

LII

Mas olhem… como deve estar a passar a imagem que estou a ser hipócrita (afinal gosto do produto da NFL e principalmente de ver (e comentar) o Super Bowl) e como se costuma dizer “se não os podes vencer, junta-te a eles”, deixo aqui algumas sugestões para a NFL conseguir ainda mais alguns benefícios de deixar Minesota organizar a grande final

  • After Eights, forrados a ouro, por cima das almofadas dos executivos da NFL
  • Entrega obrigatória de toda e qualquer gorjeta que seja dada a um rececionista, a um engraxador de sapatos, a uma empregada de limpeza de quartos, a um taxista, a um barman, a um barbeiro, massagista exótica ou acompanhante privada, que será depois colocado num grande pote a ser transportado por um Lockheed C5 para Nova Iorque
  • Todos os motores de busca da Google levarem qualquer busca com qualquer palavra-chave para “NFL Super Bowl LII trazido para si pela NFL com patrocínio da NFL e com direitos exclusivos da NFL para consumidores da NFL”
  • As rádios de Minesota terem a obrigação de passar de meia em meia hora uma selecção musical com a musica do Sunday Night Football e do NFL Filmes com Steve Sobol
  • O logo da NFL tatuado nas testas de todos os habitantes das cidades gémeas

 

Advertisements

3 comments on “Dentro da Press Room para a 3ª semana de Junho (2014)

  1. Uau, nem quero imaginar se a FIFA fizesse essas exigências para o Campeonato do Mundo no Brasil. E eu que pensava que a troika em Portugal era severa connosco.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s