Dentro da Press Room para a 4ª semana de Junho (2014)

press room

Esta semana no Dentro da Press Room, a tecnologia ao serviço da prevenção de problemas de saúde na NFL.

Kevin Guskiewicz, um investigador da Universidade da Carolina do Norte, que faz também parte de uma comissão para a segurança do jogador de futebol Americano na NFL, disse ao USA Today que espera que por 2015 todas as equipas usem a tecnologia de acelerómetro nos capacetes dos jogadores.

Já em 2013, duas equipas participaram num projeto piloto, que tinha como objetivo principal ver quais as necessidades logísticas para aplicar a tecnologia. A próxima fase da implementação será a de colheita de informação e da validação da mesma.

A expansão do projeto precisará sempre da autorização da Liga e do Sindicato dos Jogadores, o que em princípio não deve encontrar grande resistência, no atual ambiente de grande preocupação e máxima prevenção de traumatismos cranianos.

A mais-valia dos acelerómetros não será tanto para o diagnóstico de traumatismos, mas para uma informação detalhada da frequência, localização e magnitude dos impactos, o que pode servir para se criar “limites indiretos” na prevenção de lesões.

dof

“Nós temos feito a análise dos dados durante os últimos 18-24 meses. É importante para nós validar os resultados obtidos com esses instrumentos, saber os interpretar e como pode ajudar o atleta, o treinador e o médico”.

Ainda na utilização de tecnologia para controlo do trabalho realizado pelo atleta tanto em treino como em jogo, a empresa Catapult Sports desenvolveu a ferramenta GPSports Systems, onde está associado também um sistema de GPS que dá total de deslocamentos, velocidades máximas, médias e dispêndios energéticos. Por exemplo, os Seahawks já utilizam esse sistema, mas apenas em treino, uma vez que a NFL não permite ainda em competição.

De dizer que a utilização de tecnologia para a prevenção de problemas de saúde em atletas de futebol Americano já tem historial. Quando estava a estudar na Universidade de Connecticut, já um dos professores da Faculdade de Cinesiologia estava a desenvolver um sistema de avaliação da temperatura central de um jogador de football a treinar em calor intenso, onde se ingere um comprimido, e esse comprimido emite informação via rádio para um detetor que assim sabe o quão quente o atleta se encontra. A temperatura central está associada à quantidade de água que existe no organismo. Assim pode-se antecipar grandes aumentos de temperatura devido a perdas de agua corporal é diminuir o risco associado à desidratação e falência física.

casa

E é bom que assim seja. A tecnologia não deve ser só para ver se o replay comprova a decisão do árbitro, ou para ter uma repetição espetacular para a TV, ou se a bola passou ou não a endzone.

 

 

Advertisements

One comment on “Dentro da Press Room para a 4ª semana de Junho (2014)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s