Dentro da Game Room para a semana 10(2014)

Esta semana, quando estar a ver o jogo ao vivo altera a nossa percepção das jogadas.

Por esta altura já todos os nossos leitores habituais sabem que estive na press box do Wembley Stadium, o que, e como podem imaginar, dá uma perspetiva privilegiada para se estar a ver o jogo.

Tentando não maçar muito o leitor com a descrição de como é estar nessa situação, fazer novamente o argumento que, estar a ver o jogo no Estádio, ou na televisão, como podem imaginar, é um “mundo” de diferença.

O Wembley estava dividido a nível de apoio as duas equipas, o que até foi uma surpresa para mim, porque pensei que seria mais desequilibrado para o lado dos Cowboys. Mas foi fácil de perceber que, muitos dos adeptos das mais variadas equipas que estavam no estádio iriam estar a puxar pelos Jaguars, não só porque era o underdog, mas também porque deve ser uma motivação extra estar a “puxar” contra Dallas, nem que seja por não se gostar da organização, do dono, dos jogadores.

E por um momento a coisa ficou interessante. Denard Robinson, running back dos Jags, teve uma corrida de 32 jardas para touchdown depois de um drive de 80 jardas e que colocava Jacksonville à frente do marcador. Depois de um 3 and out para Dallas, os Cowboys fizeram um punt… e o jogo virou nesse momento.

Ace Sanders, o punt returner de Jacksonville deixou uma bola passar-lhe por entre os braços e três jogadas depois Romo passava para Witten para dar a volta ao marcador.

A partir dai, não sei muito bem porque, mas a equipa, principalmente a defensiva, ficou desnorteada.

É verdade que a equipa já estava desfalcada com a lesão do cornerback Alan Ball, mas colocar Dwayne Gratz (cornerback com 1.80m a marcar Dez Bryant (1.88m) não podia ter resultados positivos. Mesmo a alguma distância do campo, dava para perceber a diferença de altura entre os dois. Romo percebeu que Dez estava marcado por um jogador mais baixo e com um passe rápido fez Dez ficar em vantagem. Esse foi o TD do final da primeira parte e que ditou que o jogo ia ser dos Cowboys.

bryant getz

Já antes disso, numa jogada simples (também conhecida por uma “drag route”),onde Dez recebeu a bola paralelo à line of scrimmage e de “baixo para cima” onde tanto o Gratz como o Johnathan Cyprien (o strong safety) estavam claramente fora de posição, com Cyprien a colocar-se de lado para Dez, no lugar de tentar se enquadrar mais de frente e “encurralar” o jogador entre ele e a linha lateral. Como Cyprien estava paralelo a Dez, quando Bryant “virou a esquina”, Cyprien não conseguiu fazer mais do que simplesmente tocar no reciever dos Cowboys.

dez cyp

Para terminar a noite de pesadelo, Joseph Randle conseguiu mais um TD de 40 jardas onde parecia no estádio, que tinha passado pelo meio de toda a defesa dos Jags.

Randle

É verdade que a equipa dos Jaguars tem muitos jogadores novos na defesa, principalmente na terceira linha defensiva, mas como dizia o colega da televisão belga “fazer placagens é algo que não se aprende com experiência”.

A equipa de Jacksonville tem muito potencial e jogadores com grande futuro. Daqui a 5 anos, quando a equipa estiver mesmo sediada em Londres, pode ser que já seja uma das melhores da Liga

inside wembley

(wishing… wishing)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s