Dentro do Game Room para o Super Bowl 50

game room

Estamos a horas do Super Bowl 50 e fica aqui a minha análise das equipas e dos pontos chave para o jogo.

Denver Broncos

A defesa. Basicamente, começa e acaba ai.

Foi a melhor defesa da Liga a impedir o ganho de jardas (283), contra o passe (199.6), contra a corrida (83.6) na época regular e só permitiram 16 pontos a Pittsburgh e 18 pontos a New England nos playoffs. Duas equipas que marcaram muitos pontos na época regular (Patriots 29.1 em média e Steelers 26.4 em média).

Os Broncos contam com uma defesa de luxo. O front seven é constituído de estrelas como Derek Wolfe, Malik Jackson, Von Miller, DeMarcus Ware, Brandon Marshall, Danny Trevathan, e companhia. Não só esta é uma unidade que tem parado dos melhores running backs da Liga, como tem semeado o terror aos quarterbacks (basta perguntar a Tom Brady na Final de Conferência).

millerbrady

E a terceira linha defensiva tem dois corners, em Chris Harris Jr e Aquib Talib (ambos Pro Bowl) que fazem com que o jogo seja mais canalizado para o centro do campo, ou então em rotas curtas saídas do slot. As equipas que têm jogado contra Denver tem tentado desafiar mais Bradley Roby, quando está em corner ou em safety. Roby é de tal forma feroz a fazer placagens que os Broncos usam-no muitas vezes em blitz para tapar qualquer gap de onde vem a corrida. Mas por outro lado é o “elo fraco” na defesa do jogo pelo ar.

Pode-se fazer o argumento que a defesa de Denver ainda não foi testada a defender um QB como Cam Newton. Jogar contra QB menos atléticos (quando comparando com Cam) como é o caso de Joe Flacco, Teddy Bridgewater, Matthew Stafford, Aaron Rodgers, Jay Cutler, Philip Rivers e Tom Brady e Big Bem, não é exatamente a melhor forma de experimentar um QB que joga em option ou que arranca em corrida a qualquer momento.

DBdefcam

Carolina Panthers

Uma expressão que é muitas vezes utilizada é que um jogador é “unidimensional”. Essa expressão durante algum tempo “colou-se” a Cam. Mas já não é o caso. Newton juntou à ameaça que é correr com a bola um jogo acima da média de passe. Os Panthers tiveram o melhor registo de pontos marcados por jogo em média (31.3) por causa desta evolução de Newton. A defesa dos Broncos ainda não teve de lidar com uma ameaça como esta.

Do outro lado, a defesa dos Panthers pouco deixa a desejar em relação à dos Broncos. Lideram a Liga no diferencial de roubos/perdas de bola com 20 e intercetaram a bola por 24 vezes, também o melhor registo. A perseguição ao QB, assim como ao jogo em passe curto é do melhor que há na liga, o que se ajusta na perfeição para aquilo que é um QB estático e um jogo em passes curtos.

cardvsman

E depois têm Newton. O MVP da Liga e um dos jogadores mais perigosos em campo.
10 TD em corrida durante a época regular, mais dois no jogo da Final de Conferência, foi muito graças a ele que bateram a defesa dos Seahawks e a de Arizona (esta a 5ª melhor da Liga). Portanto, ele não deve estar muito assustado com a defesa de Denver. Apesar da falta de Kelvin Benjamim, Greg Olsen tem colmatado essa necessidade e a ele juntou-se um surpreendente Ted Ginn Jr e um rookie Devin Funchess que tem dado boa conta de si.

carwc

E no jogo em corrida podem contar com Jonathan Stewart que tem aproveitado uma linha atacante sólida a abrir espaços para a corrida e a beneficiar também da necessidade dos linebackers das equipas defensivas terem de se preocupar com Cam.

O que podemos esperar?

Os Panthers parecem que estão numa rota parecida com a dos Seahawks à dois anos. Um forte jogo em corrida, com um QB que é uma dupla ameaça e uma defesa incansável e com muita qualidade. Pode ser um motivo de preocupação que esta equipa não foi realmente “testada” durante a época regular, e nos playoffs aproveitou (e muito bem) dos “tiros nos pés” que Seattle e Arizona infligiram a eles próprios.

Quanto aos Broncos, este ano estão habituados a ganhar jogos por diferenças mínimas, em batalhas defensivas e sem cometer muitos erros. Tem a “motivação extra” de estarem a jogar para Manning, Ware, Talib (entre outros) que já não terão muitas mais possibilidades de ganhar um Super Bowl.

O que pode acontecer?

Se os Panthers começam de uma forma fulminante como aconteceu no Divisional e na Final de Conferência, e Denver comete uma perda de bola com pontos para Carolina, o jogo pode descambar como aconteceu à dois anos atrás em Nova York.

carceleb

Se os Broncos conseguirem começar à frente no marcador, gerir o relógio de forma a terem Cam e companhia na linha lateral, e conseguirem fazer com que o jogo seja resolvido numa última jogada, pode ser que Manning tenha o “final de sonho” que tanta gente deseja que tenha.

Mannconf

Advertisements

2 comments on “Dentro do Game Room para o Super Bowl 50

  1. Mais um super bowl desde 2001 que acompanho os super bowls e desde 2008 acompanho com mais intensidade a época regular e post season , super bowl 50 é um super bowl entre a o QBs do “passado” e do Futuro, mas quando digo do passado não é para desprezar p maning o futuro hall of famer merece respeito não acho que a equipa dele os broncos não são favoritos para ganhar ,mas no final são onze contra onze e a bola é redon… não oval.
    durante a epoca regular claramente os panthers foram a melhor equipa de todas e podiam estar á beira de fazer historia se não fosse a derrota em Atlanta, mas os patriots em 2007 também era a melhor equipa e perderam. Oxalá que seja um super bowl emotivo como o do ano passado, penso que independentemente do resultado peyton jogará o seu ultimo jogo um palavra para uns veteranos dos panthers jared allen e pat tillman (não joga) podem finalmente ganhar o anel e merecem
    também tenho curiosidade de ver quem vai entrar no hall fame deste ano parece que ken stabler vai finalmente entrar é pena ele já não estar neste mundo, devia ter sido em vida mas enfim, tem outros da minha equipa dos raiders que deveriam estar lá o mais gritante é o tom flores ganhou super bowls como jogar e treinador mas está esquecido.
    bom fim de semana e que a melhor equipa ganhe
    let the show begin!!!

    rui dowling

  2. Pingback: Rescaldo do Super Bowl 50 (parte 1) | NFL em Português

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s