Podcast para a Week3/Week4 -2016

Neste podcast, Pedro Viana e Ricardo Silvestre fazem a análise da Semana 3 (e há muita coisa para analisar), e apresentam os jogos da Semana 4.

O podcast pode ser encontrado aqui.

podnflempt

E estamos também no iTunes.

pod

Advertisements

Dentro da Press Room (Week3 -2016)

dentro de uma press room2

Andre Johnson, agora em Tennessee, recebeu um passe para touchdown (TD), mas foi cancelado por causa dos árbitros terem chamado uma falta atacante, por interferência na ação do defesa (o Cornerback dos Raiders, TJ Carrie), e depois do jogo, Andre queixou-se, dizendo que “se ele não se tivesse mandado para o chão, a falta não teria sido marcada”.

O long snapper dos Cardinals, Kameron Canaday, fez uma bola passar por cima da cabeça de Drew Butler, o holder, o que causou que Chandler Catanzaro falhasse um Field Goal. Uma situação idêntica aconteceu no jogo contra os Patriots, com igual resultado. O treinador Bruce Arians acha que o jogador “Precisa de crescer, com um raio. Não é mais nada do que aquilo que está entre as orelhas”.

longsn

Blake Bortles, depois dos Jags estarem com um registo de 0 viórias e 3 derrotas disse, “Agora temos a oportunidade de ver que tipo de pessoas temos neste balneário, e no edifício”.

Depois de ter passado para 4 TD’s (2 no 4º período) e para mais de 300 jardas (e com os Broncos 3-0 com ele como titular), Trevor Simian, o QB da equipa disse, “Ainda estou a aprender muito, há algumas jogadas que gostava de ter de volta”.

O treinador dos Patriots, Bill Belichick, tornou famosa a frase, seca, “We’re on to Cincinnati”, quando estava numa conferência de imprensa e não lhe apetecia estar a elaborar as suas respostas depois de um derrota contra Kansas City onde Brady jogou muito mal. Agora é a vez de Gase, o treinador de Miami, fazer uma brincadeira igual, respondendo neste domingo sobre a equipa dos Dolphins, “We’re moving on to Cincinnati“.

gase

Como era de esperar, o cornerback de Washington, Josh Norman pegou-se com tudo e com todos, com Beckham, com Steling Shepard, por exemplo. Ele disse depois do jogo, “nós somos guerreiros, guerreiros sem fim. Selvagens como for preciso. Muito rude, até ao osso. Lutar, lutar, lutar.”

Michael Oher, o offensive tackle dos Panthers, “Se quiseremos ser uma equipa que vai aos playoffs, temos de ganhar em casa”.

O Defensive Tackle Michael Brockers, dos Rams, disse que “Nós mudámos a nossa mentalidade desde o primeiro, jogo. Esse jogo, não fomos nós“.

ramsdt

Ben Roethlisberger disse da defesa dos Eagles, “Eles tornaram a nossa equipa unidimensional”. Os Steelers! Unidimensionais?! Medo!

O treinador do Colts, Chuck Pagano, acha que as coisas por vezes são melhores se forem mais lentas. Depois de T.Y. Hilton ter conseguido evitar uma placagem e ter campo aberto à sua frente para TD e ter corrido para a endzone deixando muito tempo no relógio para uma possível resposta dos Chargers. “Se quisermos marcar um TD, não precisa de ser tão rapidamente.”

Dak Precott, o QB dos Cowboys teve o seu primeiro passe para TD e queixou-se que “Eu tive umas quantas oportunidades cedo no jogo, e depois de algumas para o Dez, finalmente aconteceu”.

Previsões de Pedro Viana para a semana 4 – Época 2016/2017

Olá a todos,

Aqui estão as previsões para a semana 4, neste novo formato. Continuamos a aguardar pelas vossas previsões, para no fim da época fazermos contas e ver quem consegue ter a maior percentagem de acerto. Como é óbvio vence quem ficar mais perto do resultado final dos jogos e todas as semanas será feita a contabilidade. E claro, contínua a valer o prémio de ter a sua refeição paga por nós (equipa do NFLemPT) no encontro anual dos fãs da NFL na SportTV, o Super Leitão Bowl, mas para tal é preciso baterem a minha pontuação (não que tal seja muito difícil de conseguir) 🙂

Let the fun begin!

picks-week4

 Na semana passada, o meu registo de acerto foi de 8-8 com um resultado em cheio, o que dá um total para a época de 17-14, com dois resultados em cheio (tie-breaker).

O Rui Dowling teve também um registo de 8-8, o que dá um total de 18-13, continuando na frente e bem encaminhado para ganhar o grande prémio final!

O Carlos Valido estreou-se esta semana e teve um registo de 9-7, saltando logo para o segundo lugar.

Dentro do Game Room (Week3-2016)

game room

Bill Simmons, que conhecemos do tempo passado na ESPN+Grantland, e que está agora na HBO+ Ringer, cunhou um termo para se utilizar quando um quarterback (QB) tem um jogo com muitas interceções (INT). Simmons aproveitou o desempenho de Jack Delhomme, na altura nos Panthers, num jogo de playoffs, para sugerir que quando um QB tivesse cinco INT’s, se devia chamar um “Delhomme”. Estilo “O QB da minha equipa teve um Delhomme neste domingo”.

delh

Pois agora, temos de ter uma nova categoria: o “Fitzpatrick”. Estilo “Nem quero acreditar que o QB da minha equipa teve um Fitzpatrick…eu nem pensava que isso alguma vez fosse igualado”.

Neste momento, os adeptos dos Jets devem estar enjoados com a gracinha.

A derrota por 24-3 este domingo à noite com Kansas City teve, da parte dos Jets, oito (8!!) perdas de bola, com Fitzpatrick a ter seis das oito.  Este novo registo junta-se ao recorde de ignomínia de maior número de INT’s num jogo para a Organização. Ao menos, Fitz está em “boa” companhia, uma vez que o detentor, por três vezes, de tal dúbia honra, é Joe Namath.

As INT’s de Fitzpatrick foram tão más que cobriram quase todos os erros mais básicos que um QB pode fazer num passe, olhar fixamente para um dos seus recievers durante todo o processo de passe (como aconteceu com passes para Jalin Marshall), tentar forçar a bola quando não havia linha de passe, colocar a bola demasiado perto de um defesa no lado de “dentro” do reciver, e lançar a bola um pouco for ada zona de receção do reciever, o que causa “tip balls”.

intfitz

“Eu estou atónito, desapontado…zangado”. Disse o treinador Todd Bowels. “Devíamos estar mais bem preparados, e devíamos ter executado melhor.”

Sem dúvida.

O coordenador atacante, Chan Gailey escolheu mal certas jogadas, principalmente na “red zone” (as últimas vinte jardas do campo da equipa que defende), com os Jets a fazerem demasiadas jogadas em passe, quando têm Matt Forte, que, por exemplo, tinha marcado 3 touchdowns na semana anterior.

Fitzpatrick teve 3 INT’s na red zone. Como comparação, o QB dos Jets tinha tido um igual registo em 192 passes, desde 2012.

“Eu cometi alguns erros. Agora há que esquecer e continuar em frente”.

Sem mostrar que tinha ficado muito afetado por um dos piores desempenhos de um QB na história da Liga, Fitzpatrick assegurou que “está tudo bem”… apesar do sorriso amarelo.

patsem

Dentro da Press Room (Week2 -2016)

dentro de uma press room2

DeAngelo Williams, o running back de Pittsburg disse em relação ao jogo deste domingo contra os Bengales ter sido menos…vamos dizer, acintoso, do que a última vez que jogaram nos playoffs: “Às vezes conseguimos ser civilizados, por vezes temos disputas civilizadas, hoje não houve nenhum caso desses [de falta de civismo, entenda-se]”.

Josh Norman, cornerback (CB) de Washington a reagir ao facto que a sua equipa está com 0 vitórias e 2 derrotas: “Toda a gente pensa que estamos na morgue, ou algo parecido. Não estamos mortos de forma nenhuma.”

Referindo-se à jogada onde Baltimore conseguiu bloquear um ponto extra por parte dos Browns, o treinador da equipa dos Ravens, John Harbaugh disse “São os dois segundos mais duros em football.”

balhau

Kelvin Benjamin, wide reciever dos Panthers, sobre o jogo contra os 49Ers, “A maior parte dos defesas que me estavam a defender eram demasiado baixos, e eu pude saltar por cima delas e apanhar a bola”. …ele que tem 1.95 de altura.

O reciver dos Patiots, Julian Edelman sobre a equipa perder mais um quaterback com a lesão de Garoppolo: “Este jogo tem um taxa de lesões de 100%.

Marcus Peters, o CB  de Kansas conseguiu impedir um passe completo na direção do reciver de Houston, Fuller, e começou a abanar o dedo na sua direção, como se fosse Dikembe Mutombo. Foi penalizado com 15 jardas por falta de desportivismo, e fez Andy Reid, o treinador de Kansas dizer: “Ele fez uma boa jogada, mas não pode abanar o dedo daquela maneira, os árbitros não vão deixar passar isso.”

wag

Case Keenum, a começar pelos Los Angeles Rams (a caminho de uma performance com 18 passes em 30 e 239 jardas) contou que “Eu assegurei-me de aproveitar este regresso a LA dos Rams. O jogo não foi o melhor, mas foi muito divertido.”

O treinador de Tampa Bay, Dirk Koetter depois da derrota 40-7 contra Arizona: “É uma Liga de humildade. Experimentamos isso hoje.

Aquib Talib roubou um passe a Andrew Luck, QB dos Colts e retornou para touchdown, a nova vez que consegue isso com Denver, o que é um recorde para a organização. Talib disse que “Eu treino isso. Nos treinos, quando consigo uma interceção é para tentar marcar. A repetição traz a perfeição.”

aquib