Dentro do Game Room (Week3-2016)

game room

Bill Simmons, que conhecemos do tempo passado na ESPN+Grantland, e que está agora na HBO+ Ringer, cunhou um termo para se utilizar quando um quarterback (QB) tem um jogo com muitas interceções (INT). Simmons aproveitou o desempenho de Jack Delhomme, na altura nos Panthers, num jogo de playoffs, para sugerir que quando um QB tivesse cinco INT’s, se devia chamar um “Delhomme”. Estilo “O QB da minha equipa teve um Delhomme neste domingo”.

delh

Pois agora, temos de ter uma nova categoria: o “Fitzpatrick”. Estilo “Nem quero acreditar que o QB da minha equipa teve um Fitzpatrick…eu nem pensava que isso alguma vez fosse igualado”.

Neste momento, os adeptos dos Jets devem estar enjoados com a gracinha.

A derrota por 24-3 este domingo à noite com Kansas City teve, da parte dos Jets, oito (8!!) perdas de bola, com Fitzpatrick a ter seis das oito.  Este novo registo junta-se ao recorde de ignomínia de maior número de INT’s num jogo para a Organização. Ao menos, Fitz está em “boa” companhia, uma vez que o detentor, por três vezes, de tal dúbia honra, é Joe Namath.

As INT’s de Fitzpatrick foram tão más que cobriram quase todos os erros mais básicos que um QB pode fazer num passe, olhar fixamente para um dos seus recievers durante todo o processo de passe (como aconteceu com passes para Jalin Marshall), tentar forçar a bola quando não havia linha de passe, colocar a bola demasiado perto de um defesa no lado de “dentro” do reciver, e lançar a bola um pouco for ada zona de receção do reciever, o que causa “tip balls”.

intfitz

“Eu estou atónito, desapontado…zangado”. Disse o treinador Todd Bowels. “Devíamos estar mais bem preparados, e devíamos ter executado melhor.”

Sem dúvida.

O coordenador atacante, Chan Gailey escolheu mal certas jogadas, principalmente na “red zone” (as últimas vinte jardas do campo da equipa que defende), com os Jets a fazerem demasiadas jogadas em passe, quando têm Matt Forte, que, por exemplo, tinha marcado 3 touchdowns na semana anterior.

Fitzpatrick teve 3 INT’s na red zone. Como comparação, o QB dos Jets tinha tido um igual registo em 192 passes, desde 2012.

“Eu cometi alguns erros. Agora há que esquecer e continuar em frente”.

Sem mostrar que tinha ficado muito afetado por um dos piores desempenhos de um QB na história da Liga, Fitzpatrick assegurou que “está tudo bem”… apesar do sorriso amarelo.

patsem

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s